Conectado com

Agricultura

2020 é considerado um ano excelente para agricultores que plantaram milho

Imagem ilustrativa da internet

O ano de 2020 pode ser considerado o ano do milho, pelo menos na visão da Associação Brasileira dos Produtores de Milho.

 

 Dívidas foram quitadas e viabilizados novos investimentos 

 

Ao longo de 2020, o cereal brasileiro registrou grandes valorizações, com patamares recordes, e manteve o alto consumo interno.

Segundo o presidente da Abramilho, Cesário Ramalho, a pandemia trouxe várias dificuldades à vida das pessoas, mas por outro lado ajudou o setor, elevando a demanda do consumidor brasileiro por produtos alimentícios e contribuindo para as altas do dólar ante ao real que também elevaram os patamares do milho.

Diante deste cenário positivo de preços, o setor aproveitou essa situação para zerar dívidas acumuladas e viabilizar investimentos nas próximas safras.

O único ponto que ficou para trás em 2020 foi o etanol de milho, que assim como os outros combustíveis, sofreu com a diminuição de circulação e o isolamento social.

Ramalho aponta que as margens do setor caíram muito, mas que este tipo de produção segue sendo importante para absorver uma parte da oferta mato-grossense e deve voltar a crescer.

Mesmo como uma grande produção na safra 2019/20, o Brasil irá encerrar a safra com estoques de passagem bastante apertados.

Nos números da Conab serão 10,6 milhões de toneladas ainda disponíveis após fevereiro e nas estimativas da indústria apenas 9 milhões.

Sendo assim, o presidente destaca que os preços do milho no Brasil deverão continuar elevados durante o primeiro semestre de 2021, mesmo após recuarem nesta reta final de ano influenciados pelas baixas do dólar ante ao real.

A safra verão, que poderia ajudar a amenizar esta falta de oferta, já apresenta perdas consolidadas de, pelo menos, 2 milhões de toneladas e também será insuficiente para modificar os fundamentos do mercado.

Já para a safrinha, a Abramilho segue esperando grande produção e aumento de área, mesmo que algumas lavouras acabem ficando fora da melhor janela de cultivo.

Ramalho acredita que as perspectivas do milho para 2021 seguem sendo positivas aos produtores e projeta um grande crescimento do setor para os próximos anos chegando em 150 milhões de toneladas em 2025 e em mais de 200 milhões em 2030.

 

Continue Lendo
Publicidade

Agricultura

Sindicato Rural prestará maior auxílio à Adapar na atualização do rebanho

O Sindicato Rural de Marechal Cândido Rondon prestará um auxílio ainda maior à Agência de Defesa Agropecuária no que se refere a atualização do rebanho paranaense.

 

Todos os animais que transitam pelo Estado do Paraná com interesse econômico, necessitando portanto da Guia de Trânsito Animal, precisam ter o cadastro atualizado até o dia 30 junho.

A atualização do rebanho é um procedimento obrigatório, previsto no Decreto Estadual n.º 12.029/2014, e que era feito para o rebanho bovino e bubalino no período da vacinação da febre aftosa.

Com a suspensão da vacina, o processo semestral de atualização do rebanho continua para esses pecuaristas e se estende para outros produtores de animais.

O procedimento deve ser feito por todos os produtores de animais com interesse econômico, independentemente de ter ou não bovino na propriedade rural.

Entre os animais que precisam ser cadastrados estão bois, búfalos, cabras, ovelhas, suínos, cavalos, jumentos, mulas, galinhas e peixes

Se não tiver o cadastro atualizado, o pecuarista não conseguirá movimentar os animais e, além disso, a legislação prevê penalidades, entre elas o pagamento de multa.

A partir de então, o Sindicato Rural Patronal de Marechal Cândido Rondon dará um suporte ainda maior à Adapar – Agência de Defesa Agropecuária – no que se refere a atualização do rebanho paranaense.

Na tarde da última terça-feira, dia 04, a entidade ficou com suas portas fechadas para atendimento ao público em razão de uma reunião com o médico veterinário da Adapar, Loreno Egídio Tafarel.

Na ocasião, segundo o presidente do Sindicato, Edio Chapla, foi debatida esta nova parceria……

 

Continue Lendo

Agricultura

Adapar pede atenção dos produtores quanto a presença de morcegos na região

Imagem ilustrativa da internet

Ao mesmo tempo em desenvolve a campanha de atualização de rebanhos, a Agencia de Defesa Agropecuária do Paraná, Adapar, chama a atenção principalmente dos produtores, para que  se mantenham vigilantes em relação a presença de morcegos em suas propriedades.

O  surgimento de  casos de raiva bovina neste ano no Paraná acendeu a luz vermelha do setor, porque se trata de um problema serio que exige  monitoramento constante.

Aqui na região de Marechal Cândido Rondon alguns casos suspeitos foram investigados segundo a unidade sanitária local.

Conforme o médico veterinário Loreno Tafarel, a primeira sugestão sempre é a vacinação dos animais por medidas de precaução, inclusive os domésticos, que também podem contrair e disseminar a doença.

 

Continue Lendo

Agricultura

Mercedes vacinará bovinos contra brucelose em junho

A Secretaria de Agricultura, Pecuária e Meio Ambiente de Mercedes está com as inscrições abertas para a vacinação contra a Brucelose de Bovinos, tanto de corte como de leite.

Todos os produtores do município que tenham fêmeas bovinas de três a sete meses completos tem direito ao benefício mas para ter acesso, os pecuaristas devem confirmar agendamento na secretaria até o dia 31 de maio.

A vacinação está marcada para ocorrer no mês de junho  e é obrigatória para todos os bovinos, de corte de leite.

Para reduzir custos e ao mesmo tempo ajudar os produtores a administração de Mercedes   realiza três campanhas anuais.

As fêmeas da espécie bovina na faixa etária de três a sete meses são vacinadas uma vez  com a amostra B19 e, fêmeas bovinas com idade superior a oito meses  com a amostra RB51, tanto para gado de leite como de corte.

Está previsto em lei que o produtor que não vacinar será multado, além de não poderá emitir  a Guia de Trânsito Animal.

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.