Conectado com

Geral

Agentes Comunitários de Saúde devem visitar todas as residências em Marechal Rondon até abril

Agentes Comunitários de Saúde devem visitar todas as residências em Marechal Rondon até abril

A ação integra o programa Previne Brasil, do Governo Federal, e impacta nos recursos que serão destinados para o município na área da saúde

O programa Previne Brasil foi lançado em novembro, do ano passado, e visa promover uma reestruturação na forma que o Governo Federal distribui os recursos na área da saúde para os municípios. O novo modelo, segundo o governo, aportará mais recursos para os municípios que melhorarem a saúde dos brasileiros. Até então a distribuição dos valores era feita com base na quantidade de pessoas residentes e de serviços existentes em cada município, sem considerar o atendimento efetivamente prestado.

As mudanças no repasse de recursos serão progressivas. Será necessário um cadastramento de todas as residências do município. Este passará a ser cobrado pelo Governo Federal a partir de maio. Já o pagamento vinculado ao monitoramento de indicadores será feito a cada 4 meses, a partir de setembro de 2020.

Para que os dados possam ser repassados no mês estipulado pelo Governo Federal, a Secretaria de Saúde rondonense, comandada por Marciane Specht, iniciou os trabalhos ainda no mês de janeiro. A meta é visitar todas as residências, da sede e do interior, para que os dados sejam os mais precisos possíveis. “Será um trabalho árduo, mas que precisa ser realizado. Pedimos a colaboração dos rondonenses, para que recebam os Agentes Comunitários de Saúde. O cadastramento será realizado tanto na sede como no interior, para os rondonenses que utilizam, ou não, o Sistema Único de Saúde (SUS). É uma ação muito importante para que consigamos o maior volume de recursos possível para serem investidos na saúde pública do município”, apontou Marciane.

PERDA DE RECURSOS
Vale frisar que as famílias que não forem visitadas, o município irá perder os recursos sobre elas. “Cada residência que o Agente Comunitário de Saúde não conseguir cadastrar, o município perderá recursos. Isso impacta significativamente na qualidade das ações prestadas. A preocupação da Secretaria de Saúde com isso é muito grande. Por isso reiteramos que para as famílias atendam os agentes”, destacou Marciane, que ressaltou que vários artifícios estão sendo utilizados para a coleta de dados, como horários estendidos de trabalhos dos agentes, além de visitas aos sábados.

E QUEM NÃO USA O SUS?
Muitos irão fazer a pergunta: E quem não usa o SUS, precisa se cadastrar? A resposta é simples: Sim, todos deverão fazer o cadastro. Devemos lembrar que os recursos do Sistema Único de Saúde não são somente utilizados em consultas e outros procedimentos médicos, mas sim também em outros setores importantes que beneficiam toda a comunidade de forma direta ou indireta, como no controle da água que se bebe, no controle dos alimentos oferecidos pelos estabelecimentos comerciais, as mais diversas vacinas, controle e tratamentos do doenças, entre outros. “Todos de alguma ou outra forma utilizam os serviços do SUS. Por isso todos devem se cadastrar. Aguardem, pois um agente de saúde fará uma visita em sua casa”, enfatiza a secretária.

DADOS COLETADOS
Sobre os dados coletados na ficha denominada de Cadastro Individual da Atenção Básica, entre eles estão informações pessoais, escolaridade, profissão, condições de saúde, entre outros. Caso a pessoa não colaborar no questionário, deverá assinar um termo de recusa.

Geral

Bate à porta Difusora Copagril no Asilo Lar Rosas Unida (05/06/2020)

Continue Lendo

Geral

Pescadores de Porto Mendes retiram mais de uma tonelada de lixo do Lago de Itaipu

Em comemoração ao Dia Internacional do Meio-ambiente, celebrado nesta sexta-feira, 05 de junho, pescadores da colônia de pesca Z-15 de Porto Mendes, em parceria com a Itaipu e o Conselho de Municípios Lindeiros, realizaram um mutirão para a retirada de lixo do lago de Itaipú, num trecho de aproximadamente 20 km,  entre os distritos rondonenses de Porto Mendes e Bom Jardim.

Conforme Marino Geraldo Both, presidente da Colônia de Pescadores, o trabalho teve a participação e 29 pessoas e foram utilizadas 15 embarcações, e foi coletado mais de uma tonelada de lixo, na sua quase totalidade plástico reciclável.

A atividade vem sendo realizada há 5 anos e, conforme Marino Both, apesar da grande quantidade de lixo recolhido, anualmente vem se verificando uma diminuição gradativa da quantidade de lixo depositado no lago de Itaipu, mostrando um aumento na conscientização na preservação do meio-ambiente.

“Ainda precisamos melhorar muito, mas aos poucos estamos verificando que as pessoas estão cuidando mais de meio-ambiente, separando o lixo bom e encaminhando para a reciclagem”, mencionou o líder dos pescadores.

A atividade também teve o apoio da Prefeitura de Marechal Cândido Rondon, através da Secretaria de Agricultura de Meio-ambiente.

Continue Lendo

Geral

Nem a habitação popular escapa das tentativas de golpes

As tentativas de golpes contra os cidadãos se multiplicam e se diversificam em Marechal Rondon, conforme denúncias recebidas pelo Departamento de Comunicação do município. A mais nova forma de golpe detectada está relacionada ao setor de habitação.

Segundo relatos de pessoas da comunidade, elementos desconhecidos telefonam, se fazendo passar por funcionário público, dizendo que determinada família foi contemplada com uma moradia popular. Para que o procedimento seja efetivado, os golpistas solicitam o envio de documentos pessoais, via whatsApp, e se comprometem a visitar a referida família após o horário de expediente para tratar da suposta liberação da casa.

A administração municipal rondonense esclarece que não há esse tipo de ação em curso, e orienta às famílias para que não forneçam documentos pessoais a estranhos. Caso receba uma chamada telefônica desse tipo, a pessoa deve entrar em contato com as autoridades e fazer a denúncia, de preferência identificando o número de telefone de origem da chamada.

Fonte: Assessoria

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.