Conectado com

Agricultura

Agrônomo da Agrícola Horizonte avalia bom desempenho das lavouras de soja

Divulgação

Mesmo que o clima esteja ajudando e os resultados em muitos casos estejam superando as expectativas em termos de produtividade, uma coisa é certa: a soja brasileira vai chegar mais tarde no mercado neste ano.

Esse atraso, além de pressionar a logística de escoamento dos portos, tem um efeito direto da segunda safra de milho – conhecida como “safrinha”.

O cultivo do cereal deste ano ganha contornos apreensivos, pois em diversas lavouras os produtores terão de acelerar as máquinas para colher a soja e conseguir semear maior parte do milho dentro da janela ideal.

O que for plantado a partir da segunda quinzena de março correrá riscos de perdas se parar de chover no mês de abril.

Na microrregião de Marechal Cândido Rondon, apesar do atraso, as condições climáticas estão colaborando tanto para a colheita da soja como para o plantio do milho da safrinha.

O engenheiro agrônomo Renato Wiebrantz, da Agrícola Horizonte, releva que a colheita está avançando nas lavouras da região e as produtividades estão sendo satisfatórias….

 

Continue Lendo
Publicidade

Agricultura

Entidades do agro encaminham pauta de reivindicações a candidatos em Brasília

Milhares de produtores e lideranças do agronegócio estarão nesta quarta-feira, em Brasília, participando de um encontro organizado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil.

A Federação da Agricultura do Estado do Paraná mobilizou cerca de 350 pessoas, incluindo agropecuaristas e dirigentes sindicais, para cobrar melhorias ao setor produtivo brasileiro.

Além de seu presidente Edio Chapla, o Sindicato Rural Patronal de Marechal Cândido Rondon será representado por João Wochner, Sérgio Barbian, Ricardo Kempfer, Jean Marco Stoef e Vilmar Fulber.

De acordo com Chapla, na oportunidade será entregue um documento contendo uma pauta de reivindicações aos principais postulantes a cargos eletivos em nível federal…

 

Continue Lendo

Agricultura

Indenizações de seguro rural atingiram R$ 7,7 bilhões no primeiro semestre

Valor indenizado  foi impulsionado pelas perdas no Centro-Sul

 

As companhias seguradoras habilitadas no Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural , do Ministério da Agricultura,  pagaram  7 bilhões e 700 milhões de reais  em indenizações aos produtores rurais entre janeiro e junho de 2022.

O volume representa um crescimento nominal de 352% sobre os   1 bilhão e 700 milhões  pago no mesmo período de 2021.

Se comparado ao ano anterior, o valor pago no primeiro semestre deste ano já supera o valor total pago em 2021, que foi de R$ 5,4 bilhões.

Os dados foram publicados pela Superintendência de Seguros Privados  – Susep.

O diretor do Departamento de Gestão de Riscos do Mapa, Pedro Loyola, ressalta que os números mostram a importância do seguro rural e reforçam a necessidade de fortalecimento do PSR.

Na semana passada, a Junta de Execução Orçamentária  do governo aprovou parte da demanda solicitada, porém ainda será preciso aprovar normativa suplementar para efetivar a liberação do recurso.

De acordo com o Loyola, o Mapa continuará buscando o valor total da suplementação solicitado.

Ele menciona que com os 990 milhões de reais serão apenas 8 milhões de hectares segurados, muito menor que os 14 milhões cobertos em 2021.

O PSR necessita de  1 bilhão e 700 milhões de reais  para 2022.

Além disso, para a Lei Orçamentária Anual de 2023 a meta é buscar  2 bilhões de reais.

Conforme o Ministério da Agricultura,  o produtor que tiver interesse em contratar o seguro rural deve procurar um corretor ou uma instituição financeira que comercialize apólice de seguro rural.

Atualmente, 16 seguradoras estão habilitadas para operar no PSR

. O seguro rural é destinado aos produtores pessoa física ou jurídica, independente de acesso ao crédito rural.

Continue Lendo

Agricultura

Prefeitura rondonense atende a cerca de 80 produtores com sêmen bovino

Número de doses, por produtor, foi ampliado de 30 para 50

Ato realizado na manhã desta sexta-feira, dia 05, na sala de reuniões do gabinete, marcou o repasse simbólico de doses de sêmen bovino, adquirido pela prefeitura de Marechal Cândido Rondon, através da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Sustentável, para produtores rurais. O ato contou com a presença do vice-prefeito Ilário Hofstaetter (o Ila), do secretário Adriano Backes, do analista técnico da Secretaria de Agricultura, Adriano Freitag, e de parte dos produtores beneficiados.

O programa de melhoramento genético é realizado anualmente. Em 2022, foram investidos cerca de R$ 55 mil em 3550 doses de sêmen de alta qualidade genética, que irão beneficiar cerca de 80 produtores. Conforme o Secretário Backes, as doses são oriundas de animais de ponta, de origem europeia, cuja procedência foi criteriosamente avaliada pelo médico veterinário da Secretaria de Agricultura, Fernando Marques Salles.

Adriano lembrou também que o número de doses disponibilizadas a cada produtor foi ampliado, de 30, como vinha acontecendo em anos anteriores, para 50 em 2022. “Agradecemos ao prefeito Marcio e ao vice Ila por estarem atentos às questões ligadas ao agronegócio e por avalizarem os pedidos realizados pela secretaria. Esse benefício é muito importante para o melhoramento genético nas propriedades e, consequentemente, para uma maior produção de leite. Pedimos aos agricultores que fizeram a solicitação, que tragam a documentação na prefeitura para retirar o benefício”, destacou Backes.

 

Fonte: Assessoria 

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.