Conectado com

Política

Após privatizar Eletrobras, governo deve criar nova estatal para o setor elétrico

Alexandre Marchetti / Itaipu Binacional

A privatização da Eletrobras, que está na lista do governo de Jair Bolsonaro, provavelmente envolverá a criação de uma nova estatal para o setor elétrico.

As informações são do Ministério de Minas e Energia, ressaltando, porém, que o assunto ainda está sendo debatido internamente e que, além disso, precisa passar pela aprovação do Congresso Nacional.

Duas empresas que respondem diretamente à Eletrobras não podem, por lei, deixar de ser controladas pelo governo brasileiro e por isso, o Executivo precisará encontrar uma forma de vender sua parte na estatal deixando esses dois ativos de fora.

A primeira delas é a Itaipu Binacional, pois de acordo com o tratado que viabilizou a construção da usina, firmado em 1973, a metade brasileira da empresa pertence à Eletrobras, ou ao “ente jurídico que a suceda”.

Está estabelecido, assim, que uma entidade privada não pode deter a parte brasileira da hidrelétrica.

Em evento para jornalistas na semana passada, representantes da Itaipu afirmaram que o caso ainda é alvo de estudos, e que trata-se de uma decisão que não compete à usina.

Continue Lendo
Publicidade

Geral

Carros invadem pavimentação poliédrica na Linha Boa Vista e causam estragos

Pela terceira vez, as obras de pavimentação poliédrica da Linha Boa Vista – Marechal Cândido Rondon, sofreram com estragos feitos por carros e caminhões que trafegaram por trechos ainda não concluídos e que ainda não foram liberados.

O último caso, ocorrido durante o final de semana, que inclusive circula um vídeo nas redes sociais, mostra dois veículos parados em cima das pedras irregulares e com parte da estrada prejudicada.

De acordo com o proprietário da empresa responsável pela obra, Backes e Fukita, Peterson Backes, já há conhecimento de quem fez os estragos na obra e um boletim de ocorrência será registrado.

O indivíduo que causou os danos deverá ressarcir os estragos.

Continue Lendo

Geral

Unidade Básica de Saúde está sendo construída no bairro São Francisco

Assessoria

A administração rondonense está realizando importantes investimentos no bairro São Francisco: mais de 3 milhões de reais foram destinados para uma revitalização completa do bairro, que vai desde asfalto, ciclovia, calçadas e rede de esgoto.

Os trabalhos estão praticamente concluídos e recentemente iniciou-se outra importante obra, que é a Unidade Básica de Saúde (UBS).

Com o novo posto de saúde, a comunidade não vai mais precisar se deslocar até o Bairro Marechal para receber atendimento.

O prefeito Marcio Rauber esteve ontem acompanhando os trabalhos de construção da nova unidade, que terá total de 311 m², com investimento de 779.716 reais.

Os recursos são oriundos da Secretaria de Estado da Saúde (SESA), cerca de R$ 600 mil, com intervenção do então deputado estadual Elio Rusch, além de contrapartida do município (quase R$ 180 mil).

A obra está sendo executada pela empresa D. A. Valerio Fritsch Eireli, cujos representantes destacaram que a unidade deve ser finalizada até o mês de maio.

O prefeito destacou que “esta obra da Unidade Básica de Saúde do São Francisco é muito importante, pois além de levar atendimento especializado para a população, vai dar mais comodidade e segurança para os moradores do bairro.

Marcio esclarece que os pacientes da localidade são atendidos atualmente no Jardim Marechal, ou seja, precisam atravessar a BR 163, o que é bastante perigoso.

O prefeito rondonense espera que o cronograma da empresa seja cumprido e a obra seja entregue o quanto antes.

A imagem pode conter: céu, árvore, atividades ao ar livre e natureza

A imagem pode conter: céu e atividades ao ar livre

Fotos e informações: Assessoria

Continue Lendo

Geral

PP pode anunciar Roberto Braatz como pré-candidato a prefeito de Marechal Cândido Rondon

Moacir estaria declinando da pré-candidatura do MDB

Esta semana promete ser de muitas discussões em torno do futuro político no município de Marechal Cândido Rondon, especialmente em se tratando dos partidos que se dizem opositores ao governo municipal.

Uma das siglas que se movimenta neste sentido é o Partido Progressista, pois, conforme adiantou recentemente o seu presidente, vereador Adriano Cottica, nesta sexta-feira, dia 31, deverá ser anunciado em definitivo o pré-candidato.

A considerar que Adriano não estaria disposto a aceitar o desafio e o presidente da Câmara, Cláudio Koehler, já adiantou que buscará a reeleição no Legislativo, um dos nomes cogitados é o do vereador e advogado Arion Nasihgil.

Vale ressaltar que atualmente ele é filiado ao MDB, porém pessoas próximas ao parlamentar mencionam que o mesmo estaria somente no aguardo da “janela partidária” para se bandear para o PP.

Como Arion também não estaria disposto a encarar no momento uma candidatura a prefeito, o mesmo acontecendo com seu pai, o também advogado Oscar Nasihgil, o Partido Progressista teria outro nome na “mesa de discussões”.

Como se diz na gíria popular e, pelo segmento que representa, a “bola da vez” seria o ex-secretário municipal de Esportes e ex-árbitro assistente da FIFA, Roberto Braatz, cujo nome estaria sendo estudado pelas lideranças pepistas.

De parte do MDB, que estaria na eminência de perder Arion para o PP, um dos nomes mais cogitados para uma eventual nova candidatura sempre foi do ex-prefeito Moacir Froehlich, mas especulações apontam para outro caminho.

As especulações chegam ao ponto de citar que o ex-prefeito teria declinado de sua pré-candidatura, no entanto, isso ainda não foi confirmado oficialmente por ele e tampouco pelo presidente do MDB, Josoé Pedralli.

Em isso se confirmando, restaria a Pedralli ser o único pré-candidato emedebista, contudo, seu nome também não seria consenso nos partidos de oposição e haveria dificuldades para tornar ele o “cabeça de chapa mais viável”.

Lideranças do PP e do PSD, que tem como maior líder microrregional o ex-deputado estadual Ademir Bier, teriam tentando convencer o empresário Elemar Lamberty a ser novamente candidato, mas a resposta foi: “sem qualquer chance”.

Também chegou a ser cogitado o sindicalista e ex-candidato Wilson Morais, atualmente filiado ao PSD, como “prefeitável”, mas seu nome estaria enfrentando resistência por parte das demais siglas de oposição.

O ex-deputado Ademir Bier mais uma vez é citado por companheiros como “o político ideal” para encabeçar a chapa de oposição, todavia, pessoas próximas a ele descartam completamente essa possibilidade.

Quem também estuda a possibilidade de candidatura a prefeito ou vice é o PDT, conforme já adiantou o professor Lair José Bersch, que na semana que vem assumirá a presidência da legenda no município.

Já de parte da situação, é praticamente certa a candidatura a reeleição do prefeito Márcio Rauber e do vice “Ila.

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.