Conectado com

Geral

Brasil elimina imposto de itens importados e preocupa comércio paraguaio

Os empresários paraguaios estão preocupados com a medida do Ministério da Economia do Brasil, que publicou na último dia 2 de agosto a eliminação de imposto para 281 bens de capital sem fabricação no Brasil.

De acordo com o governo, a medida pretende estimular o investimento industrial no país.

A portaria publicada no Diário Oficial de União e já em vigor, baixa de 14% a 16% para zero a alíquota de imposto de importação para 240 máquinas e equipamentos industriais sem produção no Brasil, e de 20 bens de informática e telecomunicações.

De acordo com o Ministério da Economia, apenas este ano já foram concedidos 1.189 ex-tarifários.

A medida tem validade até 31 de dezembro de 2021.

A eliminação de impostos nessa área deixa em alerta o comércio de Cidade do Leste (PY), que já sofre com a alta do dólar nos últimos meses e a mudança no destino de compra dos brasileiros.

Mesmo que a portaria não atinja o setor de aparelhos de telefone e outros produtos de informática de uso pessoal – mais procurados por brasileiros que atravessam a fronteira, a medida serve como mais um argumento para que empresários vizinhos pressionem o governo paraguaio a tomar medidas que atenuem a crise.

Para os empresários paraguaios, a medida do governo brasileiro beneficia compradores de outras regiões que poderão adquirir os mesmos equipamentos a menor preço que os vendidos em Cidade do Leste.

A Associação Comercial e Industrial de Cidade do Leste acredita que ainda 90% do turismo de compras na cidade está direcionada a venda de produtos eletrônicos a brasileiros.

Na tentativa de reverter a crise comercial, em junho deste ano o presidente Mario Abdo Benitez informou que o governo trabalha em um sistema de formalização e fortalecimento do turismo de compras, com a possibilidade do aumento da cota de compras na fronteira.

Continue Lendo
Publicidade

Geral

Ministro da Saúde balança, mas permanece no governo Bolsonaro

Foto: G1

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou nesta segunda-feira, após reunião com o presidente Jair Bolsonaro e ministros no Palácio do Planalto, que permanecerá no cargo.

Bolsonaro teria decidido demitir o ministro, mas voltou atrás depois da reação de ministros do governo, dos presidentes de Senado e Câmara e de parlamentares.

O motivo que levou o presidente Jair Bolsonaro a cogitar a demissão de Mandetta foram as divergências públicas de ambos a respeito das estratégias para conter a velocidade do contágio pelo novo coronavirus.

O presidente defende o que chama de “isolamento vertical”, ou seja, isolar somente idosos e pessoas com doenças graves, que estão no grupo de risco, a fim de não paralisar a economia.

O ministro é a favor do isolamento amplo, adotado por governadores, pelo qual a recomendação é que as pessoas se mantenham-se em casa.

Segundo Mandetta, a reunião no Planalto serviu para demonstrar que agora o governo ‘se reposiciona’ em relação ao enfrentamento a novo coronavírus.

O ministro chegou a afirmar que ele e auxiliares já estavam “limpando as gavetas”.

Na entrevista coletiva, Mandetta também afirmou que não tem receio de crítica, mas que as críticas devem ser “construtivas”, sem tentativa de criar “dificuldade no ambiente de tabalho”.

Sem citar casos específicos, o ministro disse ainda que a orientação no Ministério da Saúde é ter “foco”, independentemente de “barulhos” que surjam no momento.

Ao afirmar que o dia foi “emocionalmente muito duro para todos” e que estava “um pouco mais apreensivo”, Mandetta destacou que irá “tocar em frente como o velho boiadeiro tocando a boiada”.

Ao encerrar a entrevista, ele disse que, se Bolsonaro quiser substituí-lo e à equipe atual do Ministério, “que encontre as pessoas certas”.

Continue Lendo

Geral

Aeronaves do Governo já coletaram 1.457 amostras para testes de coronavírus

Divulgação

As aeronaves do Governo do Estado já coletaram 1.457 amostras de material para testes do novo coronavírus nas regionais de Saúde do Paraná, segundo levantamento da Casa Militar, órgão responsável pela operação logística do transporte.

As aeronaves da frota contabilizaram 73 horas e 20 minutos de voo em apenas duas semanas (23 de março a 5 de abril), o que significa três dias ininterruptos de deslocamento

Essa logística foi desenhada com apoio da Secretaria de Estado da Saúde e ajuda a mapear melhor e mais rápido a circulação do novo coronavírus, além de possibilitar o diagnóstico preciso aos pacientes a partir do teste de detecção realizado no Laboratório Central do Estado (Lacen-PR), em São José dos Pinhais, que é referência no Paraná para esse tipo de exame (RT-PCR).

Apenas as amostras de Curitiba (e região) e Ponta Grossa não contam com apoio aéreo pela proximidade.

Segundo o governador Carlos Massa Ratinho Junior, essa ação integrada permite ao Paraná delinear estratégias mais certeiras de combate à Covid-19.

O secretário estadual de Saúde Beto Preto ressalta que a logística auxilia principalmente no tratamento e na orientação por parte das equipes médicas que trabalham diretamente com os pacientes, infectados ou não pelo novo coronavírus.

A frota de aeronaves que a Casa Militar está utilizando é composta por quatro aviões – um Cessna Caravan, dois Sênecas III e o King Air 350 – e mais um helicóptero.

Aeronaves da Polícia Militar e da Polícia Civil também são usadas conforme a necessidade.

As regionais que mais demandaram transporte de amostras até o momento foram Cascavel, Foz do Iguaçu, Guarapuava, Maringá e Londrina, Pato Branco e Umuarama: juntas, elas englobam 141 municípios.

Continue Lendo

Geral

Consamu tem inscrições abertas para Processo Seletivo Simplificado

Estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado (PSS) do Consórcio de Saúde dos Municípios do Oeste do Paraná – Consamu.

Há vagas para Assistente Social, Fisioterapeuta, Nutricionista, Psicólogo, Técnico em segurança do trabalho e Técnico em farmácia, para atuarem no Hospital de Retaguarda, em Cascavel.

Para inscrever-se, o candidato deverá comparecer à sede do Consamu/Setor de Recursos Humanos, localizada na Rua Uruguai, 283, Bairro Alto Alegre, em Cascavel – PR, até o dia 15 de abril, das 8h30 às 11h30 e das 14 às 17 horas, horário de Brasília, de segunda a sexta-feira.

O critério utilizado para a escolha dos candidatos é a análise de currículo.

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.