Conectado com

Geral

Cenário de epidemia de dengue pode ser estender por até 3 anos no Paraná

A Secretaria de Estado da Saúde lançou um alerta preocupante esta semana, de que o cenário de epidemia de dengue pode se estender por até três anos.

 

 Municípios da região estão em estado de alerta 

 

Epidemias de dengue obedecem um padrão cíclico, com sequência de anos epidêmicos e outros de baixa circulação.

Nos períodos epidemiológicos 2016/2017 e 2017/2018, foram de baixa circulação e 2018/2019 de epidemia com alteração de sorotipo circulante, que aparece como uma forma ainda mais agressiva da doença.

Por isso, segundo tecnólogo em Gestão Ambiental e especialista em Controle Integrado de Vetores e Pragas, Denilson Lehn, a previsão é de que tenhamos de 2 a 3 anos consecutivos de epidemias.

Ele explica que um dos agravantes é a falta de veneno, que já se estende por meses, o que impede que as equipes de endemias atuem neste momento na eliminação de focos dos mosquitos.

Denilson entende que a grande quantidade de casos do ciclo passado – de 1º de agosto de 2018 a 31 de julho de 2019 -, com quase 23 mil diagnósticos positivos e 23 mortes no Paraná, sendo 7.051 casos e 7 óbitos na região Oeste, poderão ser facilmente superados nos próximos meses.

No atual ciclo, conforme o último boletim, divulgado nesta semana pela Secretaria de Estado da Saúde, já houve 112 confirmações no Paraná desde o dia 1º deste mês.

Somente na 9ª Regional de Saúde, de Foz do Iguaçu, são 18 registros positivos e 205 notificações suspeitas.

Foz, inclusive, está entre as três com maior risco de epidemia do Estado.

Na 10ª Regional da Saúde, de Cascavel, são 05 casos confirmados e 32 notificações suspeitas.

Na 20ª Regional, de Toledo, tem 01 caso e 26 aguardando exames laboratoriais.

Não há mortes provocadas pela doença neste novo ciclo epidemiológico, mas mesmo assim, segundo o especialista, o pior está por vir.

Apesar do calor que tem feito nos últimos dias, não tem chovido e, com menos água acumulada, mais tímida é a ação do vetor, contudo, a tendência é para que os casos cresçam exponencialmente assim que o calor firmar, a partir de setembro, mas especialmente devido à volta da chuva.

Denilson Lehn acrescenta que, se as ações de manejo ambiental não forem executadas e a população não ajudar, agora pode ser muito pior do que o ciclo passado.

Continue Lendo
Publicidade

Geral

Fomento Paraná oferece nova linha de crédito de até R$ 50 mil para micro e pequenas empresas

Também está em andamento uma campanha de renegociação de débitos

 

A Fomento Paraná, instituição financeira do governo do estado, criou uma nova linha de capital de giro de até R$ 50 mil, com foco em micro e pequenas empresas. O limite de crédito é calculado conforme o porte de cada empreendimento. O crédito é destinado a atender micro e pequenas empresas consolidadas, optantes do regime Simples Nacional, que tenham pelo menos 24 meses de faturamento fiscal declarado na faixa entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões ao ano.

Entre as facilidades dessa modalidade estão a possibilidade de dispensa de avalista, permitindo oferecer garantia por meio de fundos de aval (FGI ou FGI-PEAC) ou cartas de uma das sociedades garantidoras de crédito paranaenses. O prazo é de até 60 meses, podendo incluir 12 meses de carência, e os juros a partir de 0,95 % ao mês (com taxa pré ou pós-fixada).

Para empreendedores informais e MEIs (Microempreendedores Individuais), a linha de microcrédito é a mesma que vinha sendo oferecida, cujo limite é de até R$ 20 mil, que pode ser contratada com opção de garantia de avalista ou fundo de aval (Fampe). O prazo é de até 36 meses para pagar (inclui 3 de carência) e os juros também são a partir de 0,95% ao mês.

Em Marechal Cândido Rondon as linhas de crédito podem ser acessadas no ponto de atendimento junto ao Módulo Empresarial, na prefeitura, ou na Agência do Trabalhador (SINE). “A prefeitura rondonense, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, apoia os MEIs e as micro e pequenas empresas não somente com qualificações, mas também com linhas de crédito com juros muito acessíveis, através da Fomento Paraná. Agora, temos a nova linha de até R$ 50 mil. Uma grande oportunidade para os pequenos negócios”, destacou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Valdir Port – o Portinho.

Premiação

O município, nos últimos anos, é destaque quanto à concessão de crédito da Fomento Paraná. Em 2021 foram 269 concessões, totalizando mais de R$ 1,8 milhão. Em 2022 já foram 151 concessões, totalizando mais de R$ 1,5 milhão em crédito liberados. Recentemente o município recebeu durante o Encontro Estadual de Agentes de Crédito 2022 o prêmio de 3º lugar, entre os municípios de 50 a 100 mil habitantes que mais concederam crédito. O evento foi realizado em Foz do Iguaçu e Marechal Cândido Rondon esteve representado pelos agentes de crédito Ida Lorena Roehrs e Daniel Scharnetzki.

Renegociação de débitos

A Fomento Paraná também está com uma campanha de descontos e renegociação de débitos. O objetivo é regularizar, através da quitação ou do parcelamento do débito, a situação de empresários com contratos em atraso. A campanha segue até 10 de janeiro. Interessados podem entrar em contato pelos telefones (45) 3284-8794 ou (45) 99969-5062.

 

Fonte: Assessoria 

Continue Lendo

Geral

Rondonenses ainda podem se vacinar contra a influenza

Foto: Assessoria

A Secretaria de Saúde de Marechal Cândido Rondon alerta que embora a campanha de vacinação contra a influenza tenha sido encerrada, é fundamental que os cidadãos se dirijam aos postos de saúde para que recebam o imunizante.

Conforme a secretária Marciane Specht, o objetivo com a medida é reduzir a circulação do vírus da gripe e evitar o agravamento de doenças como pneumonia, sinusite, além de problemas cardíacos em crianças, idosos e portadores de doenças crônicas: as vacinas estão disponíveis nos postos de saúde da sede e do interior do município…

 

Continue Lendo

Geral

Aprovado o salário mínimo regional do Paraná

Definição no Estado é resultado de negociações entre  Centrais Sindicais e Federações Patronais

 

Assembleia Legislativa do Paraná aprovou na sessão plenária desta quarta-feira a proposta que prevê aumento real no Salário Mínimo Regional no Estado do Paraná a partir de 2023.

De acordo com o projeto de lei 523/2022, do Poder Executivo, a regra de reajuste salarial do Estado fixada pelo projeto terá vigência até 2026.

A proposta determina que os pisos salariais deverão ser reajustados anualmente, sendo aplicados para o período de 1° de janeiro a 31 de dezembro de cada ano.

Segundo o Governo, de acordo com as projeções realizadas pelo Observatório do Trabalho do Paraná, composta por economistas e técnicos do Departamento de Trabalho da Secretaria de Justiça, Família e Trabalho, com as regras aprovadas o Salário Mínimo Regional poderá chegar a R$ 1.804,30 na menor faixa e R$ 2.071,72 na maior.

O texto da matéria determina que o valor será calculado a partir da combinação de dois fatores.

Na parte do piso regional correspondente ao Salário Mínimo Nacional (atualmente em R$ 1.212,00) será aplicado o mesmo índice de reajuste definido pelo governo federal, que sinalizou para um aumento acima da inflação para 2023, atendendo, assim, algumas reivindicações colocadas pelos representantes do setor produtivo.

Na parte restante, referente à diferença entre os mínimos nacional e estadual (atualmente de R$ 405 na menor faixa e R$ 658 na maior), o reajuste vai levar em consideração o Índice Nacional de Preços ao Consumidor  de 2022, calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística .

O Executivo argumenta, na justificativa do texto, que o piso salarial no Estado é resultado de negociações conjuntas entre as Centrais Sindicais e Federações Patronais, a partir do trabalho do Conselho Regional do Trabalho e Renda  e após a realização de sete reuniões tripartites.

O Salário Mínimo Regional é uma referência para a negociação das categorias sindicalizadas e uma garantia para aquelas que não têm sindicato ou acordos e convenções coletivas de trabalho.

Ele vale exclusivamente para os empregados que não tenham piso salarial definido em lei federal, convenção ou acordo coletivo de trabalho.

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.