Conectado com

Agricultura

Copagril premia os melhores do ano na suinocultura

Centenas de produtores cooperados participaram ontem a tarde no pavilhão da comunidade católica em Marechal Cândido Rondon, do Seminário Anual de Suinocultores da Copagril.

O evento foi aberto pelo diretor-presidente, Ricardo Chapla o qual apresentou números relativos a suinocultura praticada em toda a área de ação da Copagril, e lembrou que foi justamente a produção de suínos um dos pilares que alavancou a história da cooperativa.

Dois palestrantes discorreram sobre assuntos de interesse dos produtores: o médico veterinário da Adapar, Loreno Egidio Tafarel focou suas palavras no cadastramento obrigatório de todos os animais existentes nas propriedades rurais e o professor da Universidade Federal do Paraná, campus de Palotina, Geraldo Alberton, que falou sobre biosseguridade e o mercado mundial da carne suína.

No final do encontro foram premiados os produtores que obtiveram os melhores desempenhos em terminação, crechários e UPLs ao longo do ultimo ano em toda a área de ação da cooperativa.

Na categoria terminação, menor percentual de mortalidade, Clair Paulo Coldebella, de Novo Sarandi, Toledo.

Categoria terminação, melhor conversão alimentar, Neldo Hasper, de Nova Santa Rosa, com índice de 2 quilos 604 gramas.

Categoria Crechário – menor percentual de mortalidade, com 4,55% o produtor Claudiomar Gartner, de Quatro Pontes.

Categoria crechário – melhor conversão alimentar, com 1 quilo 409 gramas, Heriberto Conrat, de Vila Curvado.

Na categoria UPL, maior produtividade de leitões/porca/ano, foram três os produtores premiados:

3º. Lugar – Granja Vô Manzke/ Cesar Luis Scherer , de Novo Sarandi, Toledo, com índice 29,79.
2º. Lugar – Granja Tigrinho/Cesar Luis Scherer, de Linha Tigrinho Toledo, com 30,59.
1º lugar para Cesar Luiz Petri, de Margarida, índice 31,58.

De acordo com o presidente da Copagril, Ricardo Silvio Chapla, o produtor precisa ficar atento ao momento bom que está sendo vivido pela suinocultura, principalmente no tocante ao mercado mundial, porque isso apenas “é momento”.

Por conta disso, o produtor não pode ser imediatista e nem pensar apenas em lucros rápidos, sob pena de ter problemas mais à frente…..

 

Continue Lendo
Publicidade

Agricultura

Proposta cria linha de crédito especial para agricultura familiar na pandemia

O Projeto de Lei 2853/20 institui uma linha de crédito emergencial no âmbito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar a fim de mitigar os efeitos da pandemia do novo coronavírus.

O limite será de 10 mil reais por beneficiário

O Congresso Nacional reconheceu estado de calamidade pública no País em decorrência da Covid-19.

O texto em tramitação na Câmara dos Deputados prevê que os riscos serão integralmente cobertos pela União, e os recursos oriundos de operações de crédito ou de fundos constitucionais. Caberá ao Conselho Monetário Nacional regulamentar o assunto.

O combate à pandemia interrompeu a geração de renda de milhares de produtores rurais e agricultores familiares e essa linha de crédito é essencial para que possam sobreviver e manter a capacidade produtiva.

Os financiamentos poderão ser concedidos com base em proposta simplificada de crédito, com limite de 10 mil reais por beneficiário, taxa efetiva de juros de 0,5% ao ano e o bônus de adimplência de 50% sobre cada parcela paga até a data do vencimento.

O prazo de reembolso será de quatro anos, sendo um de carência.

Os contratos poderão ser firmados com instituições financeiras credenciadas até 31 de dezembro de 2020, e a eventual prorrogação dependerá de decisão do Conselho Monetário Nacional.

O Pronaf foi criado em 1995 pelo Governo Federal e proporciona a pequenos produtores ou agricultores familiares financiamentos para atividades e serviços, agropecuários ou não, desenvolvidos dentro das propriedades ou em áreas comunitárias próximas.

Continue Lendo

Agricultura

Produtores de leite de Toledo farão carreata hoje para protestar e pedir ajuda

Produtores de leite de Toledo promovem hoje uma carreata nesta para cobrar melhorias e ajuda para enfrentar uma série de dificuldades que o setor vem sofrendo há alguns anos.

A saída será às 13 horas e 30 minutos em frente a Pontifícia Universidade Católica , seguindo pela Avenida Ministro Cirne Lima, Avenida Parigot de Souza, em frente a Prefeitura, retornando pela Avenida Ministro Cirne Lima e passando pela Rua São João, Avenida Maripá, Avenida José João Muraro, concluindo o trajeto por volta das 15 horas, em frente a APA Lar dos Idosos.

No local os líderes do movimento farão uma breve explanação sobre as reivindicações dos produtores e também haverá a distribuição de produtos derivados do leite para a APA Lar dos Idosos.

Outra ação do grupo será a doação de sangue para o Hemocentro de Toledo, que está sofrendo com a escassez de sangue neste momento de pandemia do novo Coronavírus .

Os produtores ressaltam que o ato será pacífico, ordeiro, organizado e cumprirá todas as recomendações sanitárias, visando evitar o contágio pela Covid-19.

Continue Lendo

Agricultura

China pede suspensão de compras de soja e carne suína dos EUA

Situação fica novamente tensa após pronunciamento do presidente americano 

O início de semana e um novo mês para o mercado da soja na Bolsa de Chicago, mostrou os traders (compradores) bastante cautelosos diante dos últimos acontecimentos envolvendo China e Estados Unidos.

Dessa forma, a segunda-feira começou com as cotações operando em campo positivo com leves altas entre 0,25 e 0,75 ponto.

Assim, o julho era negociado a US$ 8,41, o agosto a US$ 8,43 e o setembro a US$ 8,46 por bushel.

De acordo com os analistas, os mercados de grãos estão estáveis diante das expectativas das relações entre China e Estados Unidos, que passam por novas tensões, e frente ainda às previsões climáticas favoráveis para a nova safra de grãos dos EUA.

Na última sexta-feira o presidente americano Donald Trump fez duras acusações contra a China e afirmou que irá iniciar um processo de retirada de privilégios de Hong Kong.

A nação asiática por sua vez, respondeu dizendo que a medida é “imprudentemente arbitrária”.

Diante disso o mercado espera, ainda segundo analistas e consultores de mercado, uma nova resposta dos EUA à China.

Enquanto isso, os compradores temem pelo futuro da demanda dos chineses no mercado norte-americano e dos impactos dessa possível limitação nos preços.

No caso da soja, é sabido da necessidade da China pela soja americana diante da baixa disponibilidade de produto no Brasil.

Ocorre porém , circularam noticias hoje pela manhã de que a China pediu a suas empresas estatais que suspendam compras de soja e carne suína dos Estados Unidos.

Isso ocorre após o governo norte-americano ter afirmado que iria eliminar o tratamento especial dos EUA a Hong Kong para punir Pequim.

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.