Conectado com

Policial

Criança de quatro anos via pai e madrasta fazendo sexo e ainda participava de ato

Daniela Sevieri/Banda B

Polícia Civil agiu nesse e também em outros casos envolvendo menores de idade…

 

A Policia Civil do Paraná, através do Núcleo de Proteção a Criança e ao Adolescente vitimas de Crime de Ponta Grossa, na última semana, deu cumprimento a 4 mandados de prisão. Ocorre que no final do mês de julho e começo de agosto os policiais civis deram início a 3 investigações distintas envolvendo crianças e adolescentes de 04, 11, 14 e 15 anos.

Em uma das investigações foi constatado que um casal, pai e madrasta, tinham relação sexual na presença da vitima, onde inclusive a mesma, com apenas 4 anos de idade, participava do ato sexual, acreditando estar em uma brincadeira.

“A vitima começou a querer representar a brincadeira de marido e mulher com outras crianças do seu convívio fato esse que chamou a atenção de familiares que o encaminharam para acompanhamento psicológico. E foi durante uma das sessões com a psicóloga que a vítima relatou espontaneamente essa relação sexual a três, ou seja, ele, o pai e a madrasta”,afirma a delegada Ana Paula Cunha Carvalho.

Na mesma época a equipe investigava o caso de uma menina de 11 anos, que estava sendo abusada sexualmente pelo padrinho. Nessa situação foi verificado que o agressor também ameaçava a criança dizendo que iria matar a mãe, as irmãs e a própria vitima caso a menina revelasse os abusos que sofria.

A delegada do NUCRIA ressalta que nesse tipo de crime é comum a vítima demorar para denunciar uma vez que ela sente medo e não entende o que está ocorrendo. “Nesse caso o padrinho presenteava a vítima com material escolar, celular, roupas e calçados. E como a criança tem medo de contar pra alguém, guarda pra si e começa a externar a violência sofrida de outra forma, como a diminuição no rendimento escolar, depressão, automutilação e rejeição com o agressor, chamando a atenção de pessoas próximas”, enfatiza.

A terceira investigação envolve dois adolescentes, do sexo masculino, que vinham sendo abusados por um homem de 57 anos. “Conversas apresentadas por uma das vitimas demonstraram o interesse do investigado em manter um relacionamento sexual com os adolescentes, como também o vínculo que o mesmo tentava manter com os jovens lhes oferecendo presentes e lanches”, destaca a delegada.

De março a agosto desse ano o NUCRIA-Ponta Grossa, realizou 17 prisões pela pratica do crime de estupro de vulnerável. Segundo a delegada Ana Paula Cunha Carvalho, ” esse número representa a confiança que a população tem no trabalho que estamos realizando na cidade. Todos os dias recebemos inúmeras denúncias envolvendo crimes que vão desde maus-tratos, negligencia, abandono e violência sexual. É muito importante estar atento ao comportamento da criança e do adolescente e havendo alguma suspeita procurar os órgãos de proteção “, alerta Ana Paula.

O texto é da assessoria de imprensa.

 

Fonte: CGN
Continue Lendo
Publicidade

Policial

Policia Civil de Marechal Rondon estoura “boca de fumo” no Bairro Botafogo

Delegado Rodrigo fala com exclusividade

Continue Lendo

Policial

Mulher de Pato Bragado é vitima de golpe de quase R$ 10 mil

Ela conseguiu identificar o crime antes e bloqueou o dinheiro

Por volta das 15 horas desta quinta-feira (29) compareceu no Destacamento da Policia Militar de Pato Bragado, uma mulher a qual relatou que na parte da manha, havia recebido contato via whatssap se identificando como Consultor Financeiro, e solicitado uma foto de seu RG, a fim de fazer o cancelamento de um cartão de crédito, e o ressarcimento de taxas, que segundo o consultor, chegariam a 199% ao ano.

Ato contínuo, por achar se tratar realmente de um consultor, a vítima repassou os dados.

Apos desconfiar, se dirigiu ate a agência bancaria de Pato Bragado, onde possui conta-corrente, e teria sido informada de que alguém havia solicitado um empréstimo no valor de R$ 9.920,76.

Sendo apurado que se tratava de golpe, e como o dinheiro ainda estava disponível na conta da vitima, foi feito o bloqueio do recurso, para que os estelionatários não conseguissem sacar.

O caso passa a ser investigado pela Policia Civil de Marechal Rondon.

 

 

Continue Lendo

Policial

Homem denuncia crime de injúria racial: “insinuaram que sou macaco”

Crime aconteceu enquanto vitima descarregava bananas em um mercado de Pato Bragado

  

Um caso de injuria racial foi registrado pelo Destacamento da Policia Militar de Pato Bragado.

O denunciante, que afirma ser negro, relatou que trabalhava no descarregamento de mercadorias – frutas – quando uma pessoa teria apontado o dedo para caixas com bananas e teria dito “Veja, olha o que você gosta”.

Diante do comentário, o cidadão afirmou que teria se sentido ofendido e descriminado, aja vista o duplo sentido do comentário que daria a entender que a pessoa teria o chamado de macaco e por isso resolveu registrar queixa.

 

 

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.