Conectado com

Policial / Trânsito

Criança de quatro anos via pai e madrasta fazendo sexo e ainda participava de ato

Daniela Sevieri/Banda B

Polícia Civil agiu nesse e também em outros casos envolvendo menores de idade…

 

A Policia Civil do Paraná, através do Núcleo de Proteção a Criança e ao Adolescente vitimas de Crime de Ponta Grossa, na última semana, deu cumprimento a 4 mandados de prisão. Ocorre que no final do mês de julho e começo de agosto os policiais civis deram início a 3 investigações distintas envolvendo crianças e adolescentes de 04, 11, 14 e 15 anos.

Em uma das investigações foi constatado que um casal, pai e madrasta, tinham relação sexual na presença da vitima, onde inclusive a mesma, com apenas 4 anos de idade, participava do ato sexual, acreditando estar em uma brincadeira.

“A vitima começou a querer representar a brincadeira de marido e mulher com outras crianças do seu convívio fato esse que chamou a atenção de familiares que o encaminharam para acompanhamento psicológico. E foi durante uma das sessões com a psicóloga que a vítima relatou espontaneamente essa relação sexual a três, ou seja, ele, o pai e a madrasta”,afirma a delegada Ana Paula Cunha Carvalho.

Na mesma época a equipe investigava o caso de uma menina de 11 anos, que estava sendo abusada sexualmente pelo padrinho. Nessa situação foi verificado que o agressor também ameaçava a criança dizendo que iria matar a mãe, as irmãs e a própria vitima caso a menina revelasse os abusos que sofria.

A delegada do NUCRIA ressalta que nesse tipo de crime é comum a vítima demorar para denunciar uma vez que ela sente medo e não entende o que está ocorrendo. “Nesse caso o padrinho presenteava a vítima com material escolar, celular, roupas e calçados. E como a criança tem medo de contar pra alguém, guarda pra si e começa a externar a violência sofrida de outra forma, como a diminuição no rendimento escolar, depressão, automutilação e rejeição com o agressor, chamando a atenção de pessoas próximas”, enfatiza.

A terceira investigação envolve dois adolescentes, do sexo masculino, que vinham sendo abusados por um homem de 57 anos. “Conversas apresentadas por uma das vitimas demonstraram o interesse do investigado em manter um relacionamento sexual com os adolescentes, como também o vínculo que o mesmo tentava manter com os jovens lhes oferecendo presentes e lanches”, destaca a delegada.

De março a agosto desse ano o NUCRIA-Ponta Grossa, realizou 17 prisões pela pratica do crime de estupro de vulnerável. Segundo a delegada Ana Paula Cunha Carvalho, ” esse número representa a confiança que a população tem no trabalho que estamos realizando na cidade. Todos os dias recebemos inúmeras denúncias envolvendo crimes que vão desde maus-tratos, negligencia, abandono e violência sexual. É muito importante estar atento ao comportamento da criança e do adolescente e havendo alguma suspeita procurar os órgãos de proteção “, alerta Ana Paula.

O texto é da assessoria de imprensa.

 

Fonte: CGN
Continue Lendo
Publicidade

Policial / Trânsito

Organização de quadrilha ligada ao Comando Vermelho era concentrada em Toledo; policias participavam do esquema

Promotora de Justiça, Juliana Vanessa Stofela da Costa. Foto: Reprodução CGN

Na manhã desta terça-feira, a Operação Pôr do Sol, deflagrada na região de Cascavel, revelou um esquema criminoso que irá fazer você questionar a energia do sol. A promotora de Justiça, Juliana Vanessa Stofela da Costa, anunciou que o que parecia ser um simples caso de receptação de painéis solares furtados, desvendou um esquema sofisticado de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

De acordo com a promotora, o grupo criminoso, com base em Toledo, era especializado no tráfico de grandes quantidades de maconha para outros estados, principalmente o Rio de Janeiro. Um dos alvos do grupo foi preso em flagrante no Rio, com uma carga destinada ao Comando Vermelho.

A investigação revelou que o grupo utilizava várias pessoas físicas e jurídicas para lavar dinheiro, incluindo empresários e residentes de outros estados do Nordeste. A operação também realizou buscas em Cascavel, Medianeira, Varza Grande e Mato Grosso.

Dois policiais militares em Toledo foram identificados como parte da organização. Eles teriam recebido veículos e dinheiro do grupo criminoso para evitar a localização de cargas de entorpecentes. O transporte de drogas era feito em caminhões frigoríficos, com a droga escondida entre carnes.

A promotora afirmou que a organização era liderada por uma família residente em Toledo, com cerca de seis membros próximos à liderança. No entanto, devido à lavagem de dinheiro por meio de vários depósitos fracionados, o número de investigados é muito maior.

Um dos foragidos é um empresário civil, com mandado de prisão preventiva expedido. Os policiais detidos serão encaminhados para o 29º Batalhão, em Curitiba. A promotora também confirmou que a investigação inicial começou com a receptação de uma carga de painéis solares roubada em Minas Gerais.

 

Fonte: CGN

Continue Lendo

Policial / Trânsito

Família e dois policiais foram alvos de Operação do Gaeco em Toledo e região

Foto: PM/PR

Na manhã desta terça-feira (20), uma Operação liderada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) resultou na prisão de sete pessoas, incluindo dois policiais militares, em Toledo e outras cidades da região. A ação, denominada Operação Pôr do Sol, teve como objetivo desarticular uma organização criminosa envolvida em atividades ilícitas como tráfico de drogas, receptação de placas solares furtadas e lavagem de dinheiro.

De acordo com a Promotora de Justiça Juliana Vanessa Stofela da Costa, responsável pela Operação, os policiais detidos são suspeitos de corrupção, acusados de receber benefícios em troca de proteção ao grupo criminoso. A investigação revelou que a organização traficava grandes quantidades de entorpecentes para outros estados do país, camuflados em cargas de carnes.

Além do tráfico de drogas, o grupo também atuava na receptação de placas solares furtadas e utilizava veículos furtados e adulterados em suas atividades criminosas. Segundo o Ministério Público, o grupo movimentou mais de R$ 140 milhões em três anos.

A base da organização criminosa foi identificada em Toledo, onde uma família liderava as operações, contando com a participação de empresários locais. Durante a Operação, foram apreendidos documentos, sete veículos, mais de R$ 80 mil em cheques e dinheiro, além de aparelhos celulares e computadores.

A Polícia Militar do Paraná (PMPR) confirmou a prisão dos policiais militares em Toledo e informou que está colaborando com a investigação. Em nota, a PMPR repudiou as ações dos policiais detidos, destacando que as condutas ilegais não refletem os valores e o profissionalismo da corporação. A conduta dos PMs será apurada com rigor e transparência, conforme afirmou a Corporação.

Os policiais detidos foram encaminhados para Curitiba-PR, onde permanecerão à disposição da Justiça para os procedimentos legais. A Operação contou com o apoio de equipes da Polícia Militar, como a Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone), Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron) e Batalhão de Operações Especiais (Bope), além da Corregedoria da PM.

Fonte: Toledo News
Continue Lendo

Policial / Trânsito

Identificada a vítima fatal do acidente na BR-163 em Marechal Rondon

Ele era o motorista do carro Mobi de Umuarama

 

Foi identificada a vítima fatal do grave acidente de trânsito, ocorrido logo após o meio-dia desta segunda-feira (19) na rodovia BR-163, no trecho entre Marechal Cândido Rondon e Mercedes. O trabalhador vítima fatal deste acidente é Claudiney de Araújo, 42 anos, morador de Umuarama.

Claudiney era o motorista do veículo Mobi que se envolveu no acidente uma carreta-tanque para transporte de combustível, de Cascavel. Ele morreu no local do acidente, ficando preso nas ferragens.

O corpo de Claudiney foi encaminhado ao IML de Toledo e posteriormente será liberado aos familiares que residem em Umuarama.

Fonte: AquiAgora

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.