Conectado com

Agricultura

Departamento de Agricultura dos EUA prevê aumento da produção de carne brasileira

O escritório no Brasil do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos emitiu um relatório em que prevê um aumento de 3,4% na produção de carne bovina brasileira neste ano.

Em volume de produção, a estimativa é de um incremento de 10,5 milhões de toneladas, conforme a previsão do órgão.

Para os técnicos da USDA no Brasil, o aumento da produção é devido ao aumento da produtividade, aos níveis recordes de exportação e na alta demanda interna.

Em relação a carne suína, a estimativa do USDA é ainda maior.

São projetados elevação na casa dos 4,5% na produção, atingindo níveis recordes de aproximadamente 4,2 milhões de toneladas.

O incremento na carne suína é muito influenciado em razão das exportações para a China, a intensa demanda doméstica e ao que o USDA classifica como estáveis, mas relativamente mais altos para este ano, custos de alimentação dos animais.

O relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos estima ainda que a economia brasileira deva crescer 2% neste ano, com declínio da inflação e das taxas de desemprego, aliado a um aumento do poder de compra dos brasileiros.

Apesar disso, os níveis de incerteza estão tendo um aumento considerável desde o último mês, em razão do impacto do Novo Coronavírus no país chinês, principal mercado internacional da carne brasileira.

No entanto, os exportadores brasileiros seguem otimistas quanto as exportações de carne de gado e suína produzidas no Brasil em 2020.

As bases para os percentuais de previsão de aumento da produção de carne bovina e suína brasileira projetadas pelo órgão norte-americano são embasadas pelos fatores já citados, como aumento da exportação e demanda interna em crescimento.

Além disso, conforme o USDA, há perspectivas positivas para as safras de soja e milho no Brasil, o que pode contribuir para manter estáveis os custos de produção animal, mesmo que em patamares mais elevados no comparativo com anos anteriores.

Por outro lado, as incertezas se concentram na variabilidade das taxas de comércio internacional, no acordo comercial entre Estados Unidos e China e no impacto do Novo Coronavírus.

Continue Lendo
Publicidade

Agricultura

Encontro amanha (12) sobre o ITR é destinado para produtores de M.C.Rondon e região

Acontece sábado de manhã (12) na Loja Agropecuária da Copagril de Marechal Rondon, evento para prestar esclarecimentos sobre o Imposto Propriedade Territorial Rural – ITR.

O encontro é destinado para os produtores rurais da região e é realizado pelo Isepe Rondon, através do curso de Ciências Contábeis.

A coordenadora do curso, Elisiane Salzer, dá mais detalhes sobre o evento, destacando a parceria Isepe, Copagril e Sindicato Rural de Marechal Cândido Rondon………..ouça entrevista….

 

Continue Lendo

Agricultura

Agricultores terão atendimento gratuito do Isepe Rondon sobre o ITR

O Curso de Ciências Contábeis da Faculdade Isepe Rondon vai realizar sábado (12)  das 09 às 12 horas junto a Loja Agropecuária da Copagril, um evento para prestar esclarecimentos sobre o Imposto Propriedade Territorial Rural – ITR.

Serão fornecidas orientações quanto a obrigatoriedade, casos de imunidade e isenção do imposto, bem como serão realizadas consultas das declarações anteriores com intuito de verificação da situação da declaração.

O evento acontece em parceria com a Cooperativa Copagril, Núcleo de Profissionais da Contabilidade e o Sindicato Rural de Marechal Cândido Rondon.

Continue Lendo

Agricultura

Último levantamento consolida safra recorde de grãos no Brasil

Safra vai fechar com 257 milhões e 800 mil toneladas

Foto internet

A safra de grãos do período 2019/20 vai se encerrando, com o registro histórico atualizado de 257 milhões e 800 mil  toneladas, tendo à frente  a soja, o milho e o algodão.

Esse volume é 4,5% ou 11 milhões de toneladas superior ao da safra passada.

A informação é da última atualização deste ano-safra, divulgada na manhã desta quinta-feira , no 12º Levantamento de Grãos realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento .

A evolução do recorde deve-se ao aumento de 4,2% na área plantada, aliado ao ganho de 0,3% na produtividade.

Ainda faltam os resultados das culturas de inverno, principalmente o trigo, que passam por etapas que vão da fase vegetativa à finalização de colheita.

Também contam para essa consolidação as culturas da região de Sealba – que reúne  Sergipe, Alagoas e nordeste da Bahia.

A soja, que situa o país no patamar de maior produtor mundial, garante um novo recorde com a produção estimada em 124 milhões e 800 mil  toneladas e ganho de 4,3% em relação à safra 2018/19.

Também o milho total caminha para situação semelhante, chegando a mais de 102 milhões de toneladas, dependendo ainda das lavouras cultivadas na região de Sealba, além de Pernambuco e Roraima.

A participação desses estados é de algo próximo a 1,7% no consolidado nacional.

A primeira safra já foi colhida e a segunda está em finalização.

Outro que encerra com destaque é o algodão em pluma, que está para alcançar a marca recorde de 2 milhões 930 mil toneladas, com crescimento de 4,2%  acima do período anterior.

O dado positivo se deve aos investimentos feitos nessas lavouras e ao clima.

Para o arroz fica o registro produtivo de 11 milhões e 200 mil  toneladas e crescimento de 6,7% em relação à última safra.

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.