Conectado com

Geral

Justiça condena Prefeito de Toledo por promoção pessoal e de terceiros

Sentença cita pagamento de multa e perda de direitos políticos

O prefeito de Toledo, Lucio de Marchi, foi condenado pela Justiça pela inauguração antecipada de uma obra inacabada em período eleitoral, feita com o objetivo de promover seu grupo político e influenciar as eleições.

A decisão é da 1ª Vara da Fazenda Pública, em reposta a ação civil pública por ato de improbidade administrativa ajuizado Ministério Público do Paraná, a partir da Promotoria de Justiça de Proteção ao Patrimônio Público da comarca.

De acordo com a ação, o gestor municipal teria antecipado propositalmente a inauguração da Central de Especialidades Médicas e Saúde do Trabalhador para o dia 1º de outubro de 2018, poucos dias antes do primeiro turno das eleições daquele ano, que ocorreram em 7 de outubro, apesar de a obra não estar pronta, inclusive com previsão de conclusão somente após a votação.

O prefeito foi condenado à suspensão dos direitos políticos por cinco anos, proibição de contratar com o Poder Público pelo prazo de três anos e pagamento de multa civil, no valor aproximado de 184 mil reais.

A decisão judicial destacou que, na data da inauguração, a obra não estava pronta para o atendimento à população, em razão da falta de instalação de diversos equipamentos, o que afetou negativamente a prestação dos serviços de saúde.

Além disso, nas vésperas da inauguração, os mesmos serviços estavam normalmente sendo prestados na antiga sede da Central, sem que houvesse urgência de sua transferência para a unidade inaugurada.

A sentença também enfatizou que a solenidade de inauguração contou com a presença de diversas autoridades pertencentes ao mesmo grupo político do prefeito e foi objeto de ampla divulgação na mídia, com a finalidade de autopromoção do prefeito e de promoção de terceiros, sobretudo dos candidatos do mesmo partido político do réu

Continue Lendo
Publicidade

Geral

Bate à porta Difusora Copagril no Asilo Lar Rosas Unida (05/06/2020)

Continue Lendo

Geral

Pescadores de Porto Mendes retiram mais de uma tonelada de lixo do Lago de Itaipu

Em comemoração ao Dia Internacional do Meio-ambiente, celebrado nesta sexta-feira, 05 de junho, pescadores da colônia de pesca Z-15 de Porto Mendes, em parceria com a Itaipu e o Conselho de Municípios Lindeiros, realizaram um mutirão para a retirada de lixo do lago de Itaipú, num trecho de aproximadamente 20 km,  entre os distritos rondonenses de Porto Mendes e Bom Jardim.

Conforme Marino Geraldo Both, presidente da Colônia de Pescadores, o trabalho teve a participação e 29 pessoas e foram utilizadas 15 embarcações, e foi coletado mais de uma tonelada de lixo, na sua quase totalidade plástico reciclável.

A atividade vem sendo realizada há 5 anos e, conforme Marino Both, apesar da grande quantidade de lixo recolhido, anualmente vem se verificando uma diminuição gradativa da quantidade de lixo depositado no lago de Itaipu, mostrando um aumento na conscientização na preservação do meio-ambiente.

“Ainda precisamos melhorar muito, mas aos poucos estamos verificando que as pessoas estão cuidando mais de meio-ambiente, separando o lixo bom e encaminhando para a reciclagem”, mencionou o líder dos pescadores.

A atividade também teve o apoio da Prefeitura de Marechal Cândido Rondon, através da Secretaria de Agricultura de Meio-ambiente.

Continue Lendo

Geral

Nem a habitação popular escapa das tentativas de golpes

As tentativas de golpes contra os cidadãos se multiplicam e se diversificam em Marechal Rondon, conforme denúncias recebidas pelo Departamento de Comunicação do município. A mais nova forma de golpe detectada está relacionada ao setor de habitação.

Segundo relatos de pessoas da comunidade, elementos desconhecidos telefonam, se fazendo passar por funcionário público, dizendo que determinada família foi contemplada com uma moradia popular. Para que o procedimento seja efetivado, os golpistas solicitam o envio de documentos pessoais, via whatsApp, e se comprometem a visitar a referida família após o horário de expediente para tratar da suposta liberação da casa.

A administração municipal rondonense esclarece que não há esse tipo de ação em curso, e orienta às famílias para que não forneçam documentos pessoais a estranhos. Caso receba uma chamada telefônica desse tipo, a pessoa deve entrar em contato com as autoridades e fazer a denúncia, de preferência identificando o número de telefone de origem da chamada.

Fonte: Assessoria

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.