Conectado com

Geral

Mosquito da dengue: índice de infestação ainda preocupa em Marechal Rondon

Assessoria

Novo LIRAa apontou índice de 2,3%. Em alguns estratos o número é ainda mais preocupante, chegando até 4,6%

O Setor de Endemias, da Secretaria de Saúde de Marechal Rondon, realizou recentemente mais um Levantamento Rápido de Índices de Infestação (LIRAa) do mosquito da dengue.

No início do ano o índice era de 3,9% dos domicílios visitados, com focos do mosquito. Neste novo levantamento, o número é de 2,3%. Apesar da baixa, a infestação ainda preocupa, já que o Ministério da Saúde preconiza o índice do LIRAa em até 1% de forma satisfatória.

O índice permite a identificação de áreas com maior proporção/ocorrência de focos, bem como dos criadouros predominantes, indicando o risco de transmissão de dengue, chikungunya e zika vírus.

Em algumas regiões o índice é ainda mais preocupante. O Setor de Endemias dividiu a sede do município em estratos. Os números mais preocupantes estão no estrato 3, que compreende a região do Parque Industrial II, Ana Paula, São Lucas e Torres (índice de 4,6%) e no estrato 6, integrado pela região do Botafogo, Alvorada, Alvorada I, Rainha e Espigão (índice de 3,4%).

“O índice de infestação baixou um pouco, no entanto, é preciso que a comunidade continue vigilante e mantenha os cuidados. Em algumas regiões da nossa cidade, o índice é baixo, porém, em compensação, outros são considerados elevados e faz com que liguemos o sinal de alerta para agir”, salienta a secretária de Saúde, Marciane Specht.

ARRASTÕES

De acordo com a coordenadora do Setor de Endemias, Solange Rohr, os arrastões contra a dengue acabam amenizando muitas vezes a situação em determinados locais. Segundo ela, na região da Vila Gaúcha, por exemplo, o índice anterior era de 4,5% e após arrastões, caiu para 1,5%.

A secretária de Saúde, Marciane Specht, explica que “a continuidade dos arrastões está sendo avaliada pela equipe técnica, por conta do momento atual que estamos vivendo em razão da pandemia, mas já é sabido que com o aumento do número de casos de dengue, essa situação pode ficar ainda mais agravada, pois os sinais e sintomas são semelhantes e as duas doenças acabam se sobrepondo, tornando ainda mais complexa a situação de saúde”.

A secretária reforça que “essa análise das regiões em que os números são considerados altos, precisa ser feita, para se tomar uma decisão. Neste momento, contamos com a colaboração e a sensibilização da população, que precisa colaborar com todos os agentes de endemias, fazendo o dever de casa, deixando o quintal limpo. Apesar de toda a situação da COVID-19, nós não podemos esquecer da dengue”.

 

Fonte: Assessoria

Geral

Contribuintes em débito com o município rondonense poderão aderir ao Refis a partir de quinta-feira

Assessoria

No pagamento à vista será concedido 100% de desconto sobre os juros e multas

 

Foi publicado no Diário Oficial Eletrônico, na sexta-feira, dia 16, a Lei nº 5.236 que institui o Programa de Arrecadação de Créditos Tributários e Não Tributários (REFIS 2021). O objetivo é incentivar os munícipes a regularizarem suas dívidas junto à Secretaria Municipal da Fazenda. Vale lembrar que os benefícios de que trata a lei são sobre os juros e multas moratórias das dívidas, sem afetar os créditos principais corrigidos.

Podem se beneficiar os contribuintes com débitos vencidos até 31 de dezembro de 2020, já inscritos em dívida ativa, independentemente de haver execução fiscal ajuizada.

O REFIS 2021 inicia nesta quinta-feira, dia 22, e segue até o dia 19 de julho, sendo que até o dia 06 de maio devem comparecer ao Setor de Tributação da prefeitura os contribuintes que desejam realizar a quitação à vista. Após o dia 07 de maio, para os que desejam parcelar, mas também ainda serão aceitos os pedidos para pagamentos à vista.

Conforme o secretário de Fazenda, Carmelo Daronch, o pedido deve ser protocolado e emitido no Setor de tributação, com a emissão do Termo de Confissão de Dívida. Ele lembra que no pagamento à vista será concedido 100% de desconto sobre os juros e multas. Também poderá ser feito o pagamento em 6 vezes com 90% de desconto; em 12 vezes com 80% de desconto; e em 24 vezes com 70% de desconto. Lembrando que no parcelamento será acrescido juro de 1% ao mês.

Estes benefícios não serão somados a outros já concedidos em razão de programas de “REFIS” anteriores.

Também ficam excluídos créditos originados de transações, acordos ou Termos de Ajustamento de Conduta; créditos relacionados com ITR e derivados do SIMPLES Nacional e Doméstico; créditos vinculados ao FMD – Fundo Municipal de Desenvolvimento; e valores decorrentes de indenizações.

“O REFIS tem a finalidade de permitir maior efetividade à arrecadação, além de promover e incentivar a regularização da situação de endividamento de contribuintes. Pedimos aos que estão em débito com o município, que nos procurem, para que possamos apresentar os benefícios do REFIS. É uma oportunidade muito boa”, destacou Carmelo.

 

Fonte: Assessoria

Continue Lendo

Geral

Auxílio emergencial é pago a beneficiários do Bolsa Família com Nis 2

Os beneficiários do Bolsa Família com Número de Inscrição Social terminado em 2 recebem nesta segunda-feira a primeira parcela do auxílio emergencial 2021.

 

 Essa nova rodada de pagamentos será de quatro meses

 

Os recursos podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem, por quem recebe pela conta poupança social digital, ou sacados por meio do Cartão Bolsa Família ou do Cartão Cidadão.

O recebimento dos recursos segue o calendário normal do Bolsa Família, pago nos últimos dez dias úteis de cada mês.

A primeira parcela começou a ser depositada na última sexta-feira e será paga até 30 deste mês de abril.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19.

Ele foi pago em cinco parcelas de 600 ou 1 mil e 200 reais para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de 300 ou 600 reais cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de 150 a 375 reais, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem 250 reais; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe 375 reais; e pessoas que moram sozinhas recebem 150 reais.

Pelas regras estabelecidas, o auxílio será pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo.

É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até o mês de dezembro de 2020, pois não há nova fase de inscrições. Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso, seja a parcela paga no programa social, seja a do auxílio emergencial.

 

Continue Lendo

Geral

Centro de Distribuição/Provopar atenderá em novo endereço

Assessoria

Da antiga prefeitura, passará a atender na rua Espírito Santo, nº 900, ao lado do CRAS

 

A partir desta segunda-feira, dia 19 de abril, o Centro de Distribuição de Marechal Rondon (por muito tempo conhecido como Provopar), estará fechado até o dia 30 de abril. Neste período acontecerá a alteração de endereço.

Até então o atendimento era realizado na rua Sergipe, esquina com a rua 7 de Setembro, na antiga prefeitura. O novo endereço será na rua Espírito Santo, nº 900, ao lado do CRAS – Centro de Referência da Assistência Social.

A Secretaria de Assistência Social solicita a compreensão dos rondonenses que procuram o Centro de Distribuição, tendo em vista que estará fechado durante o período de mudança. O novo espaço será mais amplo, o que garantirá melhor atendimento à população rondonense.

Assim que o atendimento estiver restabelecido, um comunicado será emitido. Doações podem ser entregues no novo endereço.

 

Fonte: Assessoria

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.