Conectado com

Geral

‘Não tive direito a tratamento anônimo’, diz Assunção sobre dependência

© Divulgação / TV Globo

O ator falou sobre seus novos trabalhos e também sobre a dependência química

 

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Fábio Assunção, 48, não esconde seu passado como dependente químico. Desta vez, porém, o ator vai interpretar o pai de uma usuária de crack em “Onde Está meu Coração”, da Globoplay.

“É uma série que discute a família. Um dos grandes problemas da dependência é as pessoas terem vergonha de falar sobre ela, porque dificulta o processo de reequilíbrio”, disse em entrevista ao jornal “O Globo”.

A identificação com a série foi imediata. A experiência pessoal de Assunção, segundo ele, permitiu uma aproximação ainda maior com seu personagem. “Sempre busco uma profundidade nas almas das personagens que faço, entender quem são essas figuras. E, quando fui convidado, vi essa possibilidade”, explicou.

Ele contou, ainda, que a série será muito importante para desmistificar o tabu acerca do assunto: “Qual é a dificuldade de entender que o vício faz parte dos buracos que a gente tem na alma? O vício não é uma questão de caráter, ou de escolha. Não é você aceitar uma propina. É impulsão, compulsividade”.

Segundo Assunção, ele deixou o vício em cocaína para trás há cerca de cinco anos: “Hoje tenho uma vida absolutamente normal”.

Para o ator, a dependência química é, até hoje, algo estigmatizado e tratado com hipocrisia: “Não está ligado a pretos e pobres, de comunidades, que são absolutamente estigmatizados. A ilegalidade da droga é colocada como uma forma de você segregar toda uma população que é excluída do nosso sistema branco de consumo”, analisa. A exposição dificultou o processo de aceitação e de tratamento do ator.

Ele lembra que a primeira vez que resolveu buscar ajuda, foi parar na mídia: “Vim até um AA na Barra, escondido, sem falar com ninguém. Quando saí, tinha um paparazzo, ele fez uma foto minha, e saiu uma nota na imprensa: ‘Fabio Assunção foi no AA’. Não tive direito a um tratamento anônimo”.

“Desde o primeiro passo que dei, já foi divulgado. E aí começa uma bola de neve, você entra num ciclo de estigma. Foi muito difícil não poder ter feito isso em silêncio”, completou, afirmando entender seu papel e responsabilidade como porta-voz do assunto.

A divulgação de momentos íntimos do ator afeta também seus familiares. O filho de Fábio, João Assunção, 16, já saiu em defesa do pai em momentos em que a exposição excessiva atrapalhou a vida pessoal da família: “O impacto que temos na vida do outro é imensa. Por ser uma figura muito pública, quando passamos por tempos ruins, sofremos em dobro, aguentando olhares julgadores, comentários, posts, tweets e mais criticando como se aquelas ações ruins definissem seu caráter, por completo”, disse o jovem.

 

Fonte: FOLHAPRESS
Continue Lendo
Publicidade

Geral

Definidos os pontos de venda dos ingressos dos shows da Expo Rondon 2022

Comercialização acontecerá a partir de 1º de julho em vários locais em Marechal Cândido Rondon e nos municípios vizinhos. Também haverá venda online

A Comissão Central Organizadora (CCO) da Expo Rondon 2022 definiu a data e os pontos de venda de ingressos de forma antecipada para os shows que vão marcar os 62 anos de Marechal Cândido Rondon. Os festejos acontecem de 21 a 25 de julho, no parque de exposições.

O início das vendas dos ingressos será na próxima sexta-feira, dia 1º de julho.

A gestão da venda, conforme parceria celebrada com a Fundação Promotora de Eventos através da Lei nº 4.947 de 2017, fica sob responsabilidade da Assemar (Associação dos Servidores Públicos Municipais de Marechal Rondon).

“Os pontos de venda foram organizados de forma a facilitar a aquisição dos ingressos por parte dos rondonenses e visitantes. Os rondonenses têm a opção do ingresso solidário, mais barato, que também inclui a entrega de alimentos”, salientou Anderson Loffi, presidente da CCO.

Ingressos para rondonenses

Os moradores de Marechal Rondon poderão adquirir ingressos de forma antecipada, para a pista ou arquibancada, ao valor de R$ 10,00 mais um quilo de alimento não perecível. Também será possível a aquisição de passaporte para os quatro shows, ao valor de R$ 20,00 mais cinco quilos de alimentos.

Estes ingressos são denominados de solidários, pois incluem também alimentos, que posteriormente serão distribuídos para famílias que necessitam de amparo. Os mesmos podem ser adquiridos em igrejas de Marechal Rondon, sendo elas: Comunidade Evangélica Martin Luther, Igreja Luterana Cristo, Associação Beneficente Cristo (ABEC), Igreja Luterana Cristo é Vida (Vila Gaúcha), Igreja Luterana Alvorada, Igreja Católica Capela Menino Deus (Jardim Líder), Igreja Católica Mãe da Igreja (Bairro Botafogo) e Igreja Católica Capela Nossa Senhora de Lourdes (Bairro Alvorada). O atendimento será em horário comercial. Já na Alvorada Social (Bairro Alvorada), será das 18h às 20h.

Nesses locais será aceito somente cartão de débito ou de crédito. Já a dinheiro, a venda será feita exclusivamente pela Assemar, na prefeiturinha do parque de exposições, que também aceitará cartão. Nesse ponto, no dia 1° de julho, os ingressos começam a ser vendidos às 9h até às 22h. No sábado, dia 02, o atendimento será das 9h às 19h. E nos dias 04 a 09 e de 11 a 16, também das 9h às 19h. “Portanto, aquisição de ingressos solidários com pagamento em espécie, de forma antecipada, em Marechal Rondon só será possível no parque de exposições, na prefeiturinha, cujo atendimento será feito pela Assemar, a partir do dia 1° de julho”, reforçou Loffi.

Ingressos fora do município

Também estão definidos os pontos de venda de ingressos (PDV´s) fora do município. Em Cascavel: Muffatão da Neva, Cancelli e West Side; Céu Azul: Prost Conveniência; Foz do Iguaçu: Farma Rede (do centro); Guaíra: Posto Gmaxx; Mercedes: Posto Gmaxx; Missal: Posto Sony; Palotina: Cooperfarma; Santa Helena: Rádio Costa Oeste FM; São Miguel do Iguaçu: Casarão Bebidas; e em Toledo: Posto Gmaxx.

O primeiro lote para a pista/arquibancada estará disponível de 1º a 10 de julho, ao valor de R$ R$ 40,00 (inteiro) e R$ 20,00 (meio), por show. Passaporte para os quatro shows R$ 120,00 (inteiro) e R$ 60,00 (meio).

O segundo lote será comercializado de 11 a 20 de julho, ao valor de R$ 50,00 (inteiro) e R$ 25,00 (meio), por show. Passaporte para os quatro shows R$ 150,00 (inteiro) e R$ 75,00 (meio).

A partir do dia 21, o valor por show será de R$ 60,00 (inteiro) e R$ 30,00 (meio).

Também haverá um ponto em Marechal Rondon, no Posto Gmaxx, onde os rondonenses podem comprar o ingresso que não é solidário (sem a entrega de alimento), contudo, o valor será o mesmo dos pontos de venda de fora do município.

Meia entrada

A meia entrada vai seguir as determinações das leis estadual e federal vigentes e beneficia estudantes, idosos, jovens pertencentes a famílias de baixa renda (com idade de 15 a 29 anos), professores, pessoas com deficiência e doadores regulares de sangue.

Estudantes deverão apresentar a Carteira de Identificação Estudantil (CIE), emitidas por entidades estaduais e municipais; Idosos, documento oficial com foto; Jovens pertencentes a famílias de baixa renda, a Carteira de Identidade Jovem, emitida pela Secretaria Nacional de Juventude; Professores, a carteira funcional; Pessoas com deficiência, Cartão de Benefício de Prestação Continuidade da Assistência Social da Pessoa Com Deficiência ou documento emitido pelo INSS; e os doadores regulares de sangue, documento emitido pelos hemocentros e bancos de sangue.

Camarotes

A partir do dia 1º, também, terá início a comercialização dos camarotes, área denominada de bistrô (com mesas) e área VIP. A venda desses espaços será feita, exclusivamente pela Assemar, também na prefeiturinha, no parque de exposições.

Os camarotes serão para 10 pessoas e variam de R$ 2,2 a R$ 3 mil, conforme proximidade do palco. No total serão comercializados 80 camarotes, sendo 40 em cada lateral do palco principal. O presidente da PROEM, Claudio Kohler, lembrou também que haverá camarotes destinados aos patrocinadores, conforme diretrizes contratuais.

Bistrô

O bistrô será para 8 pessoas. Os valores variam de R$ 1,6 a 2 mil, conforme proximidade do palco. Serão comercializados 50 espaços.
O presidente da CCO, Anderson Loffi, e o presidente da PROEM, Claudinho, lembraram que não será feita, em hipótese nenhuma, a reserva desses espaços, ou seja, para garantir é necessário adquirir antecipadamente. Os espaços podem ser escolhidos em uma plataforma existente no local da venda.

Área VIP

Para a área VIP, serão disponibilizados ingressos individuais ao valor de R$ 100,00 por show. Esses estarão disponíveis nos pontos de venda e também no site. Os ingressos VIP são limitados.

Para camarotes, bistrô e área VIP a entrada será diferente da entrada para a pista e arquibancada. Será pela lateral do estádio, próximo à exposição de maquinários agrícolas. Na hora da aquisição dos ingressos será apresentada a logística para o acesso aos locais.

Venda on-line

Também será possível adquirir os ingressos de forma on-line, porém, além do valor do ingresso será acrescida taxa de conveniência. Poderão ser adquiridos no endereço www.ingressonacional.com.br.

Participação de menores

A organização uma portaria emitida pela Vara da Infância e da Juventude da Comarca de Marechal Rondon, com relação à participação de menores nos shows. Todavia, a liberação deverá seguir os mesmos moldes de 2019, que determinava que todos os menores de 18 anos (inclusive os acompanhados pelos pais ou responsáveis) deveriam obrigatoriamente portar documento de identificação para adentrar nos shows realizados no estádio municipal.

Adolescentes entre 14 e 18 anos sem a companhia do responsável legal, devem obrigatoriamente portar documento pessoal com foto e autorização do responsável com firma reconhecida. Menores de 14 anos poderão entrar nos shows apenas acompanhados pelos pais ou responsáveis sempre portando documento de identificação pessoal com foto.

Shows

A grade de shows no estádio municipal terá no dia 21 de julho (quinta-feira a dupla Hugo e Guilherme se apresentará aos rondonenses e visitantes de outros municípios. Já no dia 22 (sexta-feira) será a vez de João Neto e Frederico; no sábado, 23, a dupla Matogrosso e Mathias animará o público. No dia 25 de julho, segunda-feira, feriado municipal, Maiara e Maraísa sobem ao palco para animar o público na data em que o município comemora 62 anos de emancipação.

Programação completa

A programação completa está disponível no site exporondon.com.br, com os horários de abertura dos portões para os shows e horários para o credenciamento dos menores.

 

Fonte: Assessoria 

Continue Lendo

Geral

Diretor da Regional de Saúde reúne-se com o prefeito de Marechal Rondon

O diretor da 20ª Regional de Saúde de Toledo, Fernando Pedrotti, esteve reunido na tarde desta sexta-feira (24), com o prefeito de Marechal Cândido Rondon, Marcio Rauber.

Esta é a primeira visita oficial ao prefeito de Marechal Rondon, desde que Pedrotti assumiu o comando da 20ª Regional.

Na reunião foram tratados assuntos relativos à saúde em âmbito municipal, regional e estadual. Também estiveram presentes a secretária municipal de Saúde, Marciane Specht, e a coordenadora da Atenção Primária da Saúde (APS) da 20ª Regional, Simone Longo.

 

Fonte: Assessoria

Continue Lendo

Agricultura

Adapar alerta sobre suspensão do agrotóxico tradicionalmente usado nas lavoura do Estado

Medida segue orientação da Anvisa

 

A  Agência de Defesa Agropecuária do Paraná emitiu uma Nota Técnica nesta quinta-feira, em razão da suspensão cautelar da importação, produção, distribuição e comercialização do ingrediente ativo carbendazin e seus produtos técnicos, determinado pela Anvisa em 22 de junho.

A suspensão vale até a conclusão do processo de reavaliação toxicológica feito pela própria agência, cuja análise pode levar ao banimento do produto ou à sua manutenção no mercado, com a adoção de medidas para reduzir os riscos decorrentes do seu uso.

Os aspectos toxicológicos que motivaram a reavaliação do carbendazim são as suspeitas de mutagenicidade, carcinogenicidade, toxicidade para o desenvolvimento e toxicidade reprodutiva.

O documento esclarece que o despacho da Anvisa não aponta restrição de uso para os produtos comercializados antes dessa data e que já se encontram em poder dos agricultores.

Aa nota reforça o alerta de que os profissionais de agronomia não deverão emitir receitas agronômicas recomendando o uso de produtos que contenham o ingrediente ativo carbendazin em sua formulação.

O uso deste ativo vem caindo desde 2018 no Paraná, quando chegou a 1.293 toneladas.

Em 2021, foram 821 toneladas, representando 0,71% de todo o agrotóxico utilizado naquele ano, que foi de pouco mais de 115 mil toneladas.

A cultura da soja recebeu 73,12% do total, seguido do trigo, com 15,95%, feijão, com 8%, e milho, com 2,64%.

 

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.