Conectado com

Geral

‘Não tive direito a tratamento anônimo’, diz Assunção sobre dependência

© Divulgação / TV Globo

O ator falou sobre seus novos trabalhos e também sobre a dependência química

 

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Fábio Assunção, 48, não esconde seu passado como dependente químico. Desta vez, porém, o ator vai interpretar o pai de uma usuária de crack em “Onde Está meu Coração”, da Globoplay.

“É uma série que discute a família. Um dos grandes problemas da dependência é as pessoas terem vergonha de falar sobre ela, porque dificulta o processo de reequilíbrio”, disse em entrevista ao jornal “O Globo”.

A identificação com a série foi imediata. A experiência pessoal de Assunção, segundo ele, permitiu uma aproximação ainda maior com seu personagem. “Sempre busco uma profundidade nas almas das personagens que faço, entender quem são essas figuras. E, quando fui convidado, vi essa possibilidade”, explicou.

Ele contou, ainda, que a série será muito importante para desmistificar o tabu acerca do assunto: “Qual é a dificuldade de entender que o vício faz parte dos buracos que a gente tem na alma? O vício não é uma questão de caráter, ou de escolha. Não é você aceitar uma propina. É impulsão, compulsividade”.

Segundo Assunção, ele deixou o vício em cocaína para trás há cerca de cinco anos: “Hoje tenho uma vida absolutamente normal”.

Para o ator, a dependência química é, até hoje, algo estigmatizado e tratado com hipocrisia: “Não está ligado a pretos e pobres, de comunidades, que são absolutamente estigmatizados. A ilegalidade da droga é colocada como uma forma de você segregar toda uma população que é excluída do nosso sistema branco de consumo”, analisa. A exposição dificultou o processo de aceitação e de tratamento do ator.

Ele lembra que a primeira vez que resolveu buscar ajuda, foi parar na mídia: “Vim até um AA na Barra, escondido, sem falar com ninguém. Quando saí, tinha um paparazzo, ele fez uma foto minha, e saiu uma nota na imprensa: ‘Fabio Assunção foi no AA’. Não tive direito a um tratamento anônimo”.

“Desde o primeiro passo que dei, já foi divulgado. E aí começa uma bola de neve, você entra num ciclo de estigma. Foi muito difícil não poder ter feito isso em silêncio”, completou, afirmando entender seu papel e responsabilidade como porta-voz do assunto.

A divulgação de momentos íntimos do ator afeta também seus familiares. O filho de Fábio, João Assunção, 16, já saiu em defesa do pai em momentos em que a exposição excessiva atrapalhou a vida pessoal da família: “O impacto que temos na vida do outro é imensa. Por ser uma figura muito pública, quando passamos por tempos ruins, sofremos em dobro, aguentando olhares julgadores, comentários, posts, tweets e mais criticando como se aquelas ações ruins definissem seu caráter, por completo”, disse o jovem.

 

Fonte: FOLHAPRESS
Continue Lendo
Publicidade

Geral

Secretaria da Saúde confirma mais 13.049 casos e 23 óbitos por dengue no Paraná

Foto: SESA

As Regionais de Saúde com mais casos confirmados são as de Londrina, Cascavel e Francisco Beltrão. Desde o início deste período epidemiológico, em julho de 2023, o Estado contabiliza 923.997 notificações, 578.706 casos e 549 mortes em decorrência da dengue.

 

A Secretaria estadual da Saúde (Sesa) divulgou nesta terça-feira (16) o novo boletim semanal da dengue. O Paraná registrou mais 13.049 casos da doença e 23 óbitos. Ao todo, desde o início deste período epidemiológico, em julho de 2023, o Estado contabiliza 923.997 notificações, 578.706 casos e 549 mortes em decorrência da dengue.

Os 23 novos óbitos ocorreram entre 10 de novembro de 2023 e 25 de junho deste ano. São 10 homens e 13 mulheres com idades entre 13 e 93 anos. As mortes foram registradas em Curitiba, Ponta Grossa, Enéas Marques, Francisco Beltrão (2), Marmeleiro (2), Cascavel (4), Diamante do Sul, Ivaté, Mariluz, São Jorge do Patrocínio, São Carlos do Ivaí, Apucarana (2), Sapopema, Maripá, Toledo (2) e Kaloré.

A Regional de Saúde de Londrina possui mais casos confirmados em números absolutos, com 76.615 diagnósticos, seguida pelas regionais de Cascavel, com 67.205, e de Francisco Beltrão, com 60.847. Os três municípios que mais contabilizam casos são Londrina (39.295), Cascavel (32.207) e Maringá (23.041).

Em relação aos óbitos, a Regional de Saúde de Londrina registra o maior número, com o falecimento de 95 pessoas. Depois vêm as regionais de Cascavel, com 80 mortes, e de Francisco Beltrão, com 76.

OUTRAS DOENÇAS – Chikungunya e zika também são transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti e as informações sobre essas doenças constam no mesmo documento. Neste período houve o registro de 23 novos casos de chikungunya, somando 212 confirmações e 1.895 notificações da doença no Estado. Não há casos confirmados de zika vírus, mas o boletim registra 144 notificações no Paraná.

Confira o Boletim Semanal completo AQUI. Mais informações sobre a dengue estão neste link.

 

Fonte: AEN

Continue Lendo

Geral

Expo Rondon 2024 terá exposição de fotos históricas

Interessados em contribuir com retratos antigos poderão encaminhá-los por WhatsApp

Uma das atrações da Expo Rondon 2024 será a exposição “Histórias em Retratos: Marechal Cândido Rondon sob Olhares Fotográficos”, organizada pela Secretaria de Cultura de Marechal Cândido Rondon, através do Museu Histórico Padre José Gaertner, com o apoio o Núcleo de Pesquisa e Documentação sobre o Oeste do Paraná (CEPEDAL/UNIOESTE). O projeto é financiado pelo Ministério da Cultura, através de recursos oriundos da Lei n.º 14.399, de 08 de julho de 2022 – Política Nacional Aldir Blanc de Fomento à Cultura (PNAB).

A exposição será composta por 80 fotografias impressas, dividida em três eixos temáticos – “Ambiente Natural Transfigurado”, “Intervenções Humanas, Transformações Urbanas” e “Espaços e Sociabilidades” – que retratam a formação, o desenvolvimento e as relações humanas que constituíram o perfil do atual município, entre as décadas de 1940 e 1980.

Também haverá um painel de LED que estará exibindo dezenas de fotografias históricas de Marechal Cândido Rondon. Os rondonenses estão sendo convidados a colaborar com a exposição, enviando fotos antigas para o WhatsApp (45) 99850-3635. As fotos enviadas estarão passando no painel, durante a Expo Rondon 2024.

Outro atrativo que estará disponível no espaço do Museu Histórico Padre José Gaertner, durante a Expo Rondon 2024, será o curta-metragem “História em Movimento”, produzido pela rondonense Udilma Weirich. O documentário é composto de entrevistas com pessoas que viveram as primeiras décadas do município, ressaltando histórias únicas e fatos curiosos da época. A produção foi desenvolvida com recursos da Lei Paulo Gustavo, de 2023.

O espaço do Museu Histórico Padre José Gaertner, na Expo Rondon 2024, ficará em frente à Casa Cultural, no parque de exposições. Todos estão sendo convidados a prestigiar.

Horário de funcionamento da exposição do Museu Histórico Padre José Gaertner na Expo Rondon 2024:

QUARTA-FEIRA (24)
Das 20h às 22h.

QUINTA-FEIRA (25)
Das 13h às 22h.

SEXTA-FEIRA (26)
Das 10h às 22h.

SÁBADO (27)
Das 10h às 22h.

DOMINGO (28)
Das 10h às 18h.

 

Fonte: Assessoria

Continue Lendo

Geral

Tarde Kids deve reunir em torno de 1.200 crianças na Expo Rondon

Um evento consolidado como sucesso na Expo Rondon é a Tarde Kids. Voltado ao público infantil, a programação será realizada no dia 25 de julho (quinta-feira), feriado municipal, na Casa Cultural no parque de exposições de Marechal Cândido Rondon, integrando a Expo Rondon 2024.

Conforme os organizadores, a atividade ocorrerá das 13h às 17h, com a expectativa de reunir aproximadamente 1.200 mil crianças, com idade entre zero e 12 anos.

Trata-se de um ambiente especialmente preparado para as crianças se divertirem.

Para este ano, estão definidas como atrações mais de dez brinquedos infláveis, camas elásticas, tirolesa, escalada, pinturas de cabelo e em papel craft, espaço para bebês, além do trenzinho, que é a novidade desta edição. Haverá algodão doce e pipoca aos participantes.

 

Assessoria

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.