Conectado com

Geral

Paraná finaliza mais um período de monitoramento da dengue

AEN

A Secretaria de Estado da Saúde finaliza o período sazonal 2019/2020 de monitoramento da dengue com a publicação de boletim epidemiológico nesta terça-feira (14). O Estado fecha o ciclo de 12 meses com 227.724 casos e 177 mortes confirmadas.

O acompanhamento de julho 2019 a julho 2020 publicou 43 boletins epidemiológicos, com registros de casos confirmados, notificados, óbitos e análises sobre os índices da doença nas regiões e cada município do Estado.

BOLETIM – Os dados que finalizam o período apontam 360.472 notificações em 374 municípios, abrangendo as 22 Regionais de Saúde do Estado.

Hoje, 244 cidades estão em situação de epidemia e 31 em alerta para a dengue. O informe mostra que 22.700 casos seguem em investigação.

Em relação aos óbitos por dengue o aumento em relação ao boletim do período anterior é de cerca de 80%. Entre 2018/2019 foram 22 óbitos e agora são 177 mortes provocadas por dengue.

Desde o início do período, a Secretaria da Saúde já alertava para a possibilidade de aumento expressivo de casos devido ao novo sorotipo da doença, o Den-2, que até então não circulava no Estado. O fluxo do subtipo diferente fez com que as pessoas infectadas evoluíssem para formas mais graves da dengue.

A validação do diagnóstico clínico para os casos confirmados de dengue, independente de exames laboratoriais, é apontada como outro fator significativo para o aumento do número de casos.

A partir deste ciclo a Vigilância Epidemiológica passou a considerar o laudo médico já decisivo para confirmação de caso, sem a necessidade de testes confirmatórios.

Apesar do encerramento do período sazonal, a Secretaria da Saúde informa que a consolidação de dados de 2019/2020 será feita no mês de novembro junto com o fechamento das informações do Sistema de Informações de Agravos de Notificação (Sinan), do Ministério da Saúde.

Em relação ao período anterior entre 2018/2019, o aumento no número de casos confirmados foi de mais de 100%, quando o total de casos confirmados foi de 21.017.

“A doença segue como uma das maiores preocupações do Estado”, disse o secretário da Saúde, Beto Preto.

Segundo ele, mesmo com a pandemia do novo coronavírus o Governo do Paraná não baixou a guarda no combate à dengue; o Estado está finalizando mais um ciclo, mas o monitoramento e as ações continuam; os números são altos, existe uma epidemia de dengue e por isso a Secretaria da Saúde reforça o apelo para a que população fique atenta e participe deste combate. “A dengue pode ser evitada com a eliminação dos criadouros do mosquito transmissor da doença. Pesquisas mostram que 90% dos focos estão nos domicílios e podem ser removidos prevenindo casos da doença e mortes”, afirmou Beto Preto.

AÇÕES – Ainda no final de 2019, antes mesmo do início da temporada considerada como pico da transmissão da dengue, que é o alto verão, o Governo do Estado decretou alerta máximo contra doença. As ações de combate foram intensificadas e todos os setores públicos foram convocados a participarem do combate ao mosquito Aedes aegypti com a criação do Comitê Intersetorial de Controle da Dengue no Paraná.

Beto Preto assinala que a Secretaria reforçou as medidas de prevenção junto à população, implantou a remoção técnica dos grandes criadouros com a participação de profissionais da Vigilância Ambiental da Sesa, que se deslocaram até municípios mais afetados para esta eliminação. “Promovemos oficinas de manejo clínico para os profissionais da linha de frente; foram trabalhos com resultados expressivos quando mais de 100 cidades apresentaram redução de casos autóctones”, ressalta o secretário.

Entre fevereiro a junho deste ano, o Governo do Estado fez o aporte de mais de R$ 7 milhões beneficiando 216 municípios nas ações de ações de combate à dengue.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Continue Lendo
Publicidade

Geral

Estado inicia ciclo de webconferências para enfrentar a dengue

Ilustrativa

A Secretaria da Saúde do Paraná deu início ontem ao ciclo de webconferências sobre Atenção e Vigilância à Saúde no enfrentamento da dengue.

 

O ciclo passado registrou recorde no número de casos

 

Cerca de 300 profissionais que atuam na rede de Atenção Primária, estadual e municipal, participaram da atividade que será replicada para novos grupos profissionais também da Urgência e Emergência, com a programação de mais cinco webconferências.

O objetivo é integrar as ações das duas áreas técnicas responsáveis pelo acolhimento, atendimento e tratamento do paciente com dengue.

Esta integração das áreas faz parte do Plano de Ação para Enfrentamento da Dengue, Zika Vírus e Febre Chikungunya no Paraná 2020/2021.

Além da própria doença, a preocupação é com a pandemia do novo coronavírus que, embora com números estáveis nas últimas semanas, ainda é causa de atenção da secretaria.

Segundo o secretário da Saúde, Beto Preto, neste momento crítico para a saúde, em que a população enfrenta a epidemia da dengue e ainda a pandemia da Covid-19, é necessário evidenciar a informação, atualizar e capacitar as equipes técnicas e alinhar protocolos de atendimento, com a meta de melhorar a condição de saúde.

Ele explicou que existe o risco de haver neste momento casos de infecção concomitantes do coronavírus e da dengue, com prejuízos enormes para a saúde.

Por isso, a capacitação e integração de ações antecedendo a temporada de chuvas, disse a coordenadora de Vigilância Ambiental da Secretaria da Saúde, Ivana Belmonte.

No período de monitoramento anterior, o Estado registrou a maior epidemia de dengue, com 227 mil confirmações e 177 óbitos.

Continue Lendo

Geral

Igreja Cristo E Vida repassa donativos auferidos em prol da UOPECCAN

 A Igreja Luterana Cristo é Vida, de Marechal Cândido Rondon, realizou ontem, terça-feira, a entrega de 700 litros de leite longa-vida arrecadado na campanha “Doe Leite, em Prol da Uopeccan” – Hospital do Câncer de Cascavel.

A campanha foi desenvolvida em conjunto com as Congregações Cristo Rei, do distrito de Margarida, e Simão, da Linha Arara, através do Projeto Vila Solidária, responsável pelo trabalho de ação Social da comunidade.

Segundo os organizadores, a campanha superou a expectativa, pois a meta era a arrecadação de 503 litros de leite, quantidade que faz alusão à celebração dos 503 anos da Reforma Luterana.

A entrega foi realizada pelo pastor Cláudio Bündchen, pelo presidente da Congregação, Douglas Berwig, e demais membros da diretoria, contando com a presença dos representantes da Uopeccan, Kelyn Aires, gerente de Assuntos Institucionais, e Wilson Riedlinger, diretor de Relações Públicas.

Continue Lendo

Geral

Incêndio destrói residência no Bairro Sol Nascente: assista ao vídeo

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.