Conectado com

Geral

Paraná finaliza mais um período de monitoramento da dengue

AEN

A Secretaria de Estado da Saúde finaliza o período sazonal 2019/2020 de monitoramento da dengue com a publicação de boletim epidemiológico nesta terça-feira (14). O Estado fecha o ciclo de 12 meses com 227.724 casos e 177 mortes confirmadas.

O acompanhamento de julho 2019 a julho 2020 publicou 43 boletins epidemiológicos, com registros de casos confirmados, notificados, óbitos e análises sobre os índices da doença nas regiões e cada município do Estado.

BOLETIM – Os dados que finalizam o período apontam 360.472 notificações em 374 municípios, abrangendo as 22 Regionais de Saúde do Estado.

Hoje, 244 cidades estão em situação de epidemia e 31 em alerta para a dengue. O informe mostra que 22.700 casos seguem em investigação.

Em relação aos óbitos por dengue o aumento em relação ao boletim do período anterior é de cerca de 80%. Entre 2018/2019 foram 22 óbitos e agora são 177 mortes provocadas por dengue.

Desde o início do período, a Secretaria da Saúde já alertava para a possibilidade de aumento expressivo de casos devido ao novo sorotipo da doença, o Den-2, que até então não circulava no Estado. O fluxo do subtipo diferente fez com que as pessoas infectadas evoluíssem para formas mais graves da dengue.

A validação do diagnóstico clínico para os casos confirmados de dengue, independente de exames laboratoriais, é apontada como outro fator significativo para o aumento do número de casos.

A partir deste ciclo a Vigilância Epidemiológica passou a considerar o laudo médico já decisivo para confirmação de caso, sem a necessidade de testes confirmatórios.

Apesar do encerramento do período sazonal, a Secretaria da Saúde informa que a consolidação de dados de 2019/2020 será feita no mês de novembro junto com o fechamento das informações do Sistema de Informações de Agravos de Notificação (Sinan), do Ministério da Saúde.

Em relação ao período anterior entre 2018/2019, o aumento no número de casos confirmados foi de mais de 100%, quando o total de casos confirmados foi de 21.017.

“A doença segue como uma das maiores preocupações do Estado”, disse o secretário da Saúde, Beto Preto.

Segundo ele, mesmo com a pandemia do novo coronavírus o Governo do Paraná não baixou a guarda no combate à dengue; o Estado está finalizando mais um ciclo, mas o monitoramento e as ações continuam; os números são altos, existe uma epidemia de dengue e por isso a Secretaria da Saúde reforça o apelo para a que população fique atenta e participe deste combate. “A dengue pode ser evitada com a eliminação dos criadouros do mosquito transmissor da doença. Pesquisas mostram que 90% dos focos estão nos domicílios e podem ser removidos prevenindo casos da doença e mortes”, afirmou Beto Preto.

AÇÕES – Ainda no final de 2019, antes mesmo do início da temporada considerada como pico da transmissão da dengue, que é o alto verão, o Governo do Estado decretou alerta máximo contra doença. As ações de combate foram intensificadas e todos os setores públicos foram convocados a participarem do combate ao mosquito Aedes aegypti com a criação do Comitê Intersetorial de Controle da Dengue no Paraná.

Beto Preto assinala que a Secretaria reforçou as medidas de prevenção junto à população, implantou a remoção técnica dos grandes criadouros com a participação de profissionais da Vigilância Ambiental da Sesa, que se deslocaram até municípios mais afetados para esta eliminação. “Promovemos oficinas de manejo clínico para os profissionais da linha de frente; foram trabalhos com resultados expressivos quando mais de 100 cidades apresentaram redução de casos autóctones”, ressalta o secretário.

Entre fevereiro a junho deste ano, o Governo do Estado fez o aporte de mais de R$ 7 milhões beneficiando 216 municípios nas ações de ações de combate à dengue.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Continue Lendo
Publicidade

Geral

Secretário de Educação de Marechal Rondon será anunciado na semana que vem

Tudo indica que será a servidora de carreira Andréia Bach

O prefeito Marcio Rauber, afirmou que está muito próximo do anuncio do titular da Secretária Municipal de Educação de Marechal Rondon.

         Profissionais que vão compor a equipe já estão praticamente definidos, e apesar do prefeito não confirmar, especulações dão conta de que a secretária da pasta será a profissional de carreira do município e Estado, Andreia Bach.

         Marcio Rauber deve acelerar o anuncio da nova secretária, diante da necessidade de decisões e atenções que a pasta precisa, por causa do retorno das aulas presenciais, no dia 18 de fevereiro.

         Inclusive o tema foi discutido ontem, na primeira assembléia geral ordinária da Associação dos Municípios do Oeste do Paraná – AMOP, ocasião também em que os mandatários ratificaram por 52 votos a 0, apoio à candidatura do prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos, à presidência da entidade municipalista oestina: a eleição será realizada na sexta-feira que vem…….ouça entrevista

Continue Lendo

Geral

Mesmo com pandemia, Sicredi Aliança registra números históricos em 2020

Cooperativa atingiu 31 milhões de reais em resultado, 60 mil associados e 2 bilhões de reais em ativos

Em um ano atípico, a Sicredi Aliança PR/SP chegou a um momento histórico: atingiu 31 milhões de reais em resultado, 60 mil associados e 2 bilhões de reais em ativos, o que mostra que apesar do momento atípico, os associados têm a cooperativa como seu ponto de apoio.

O Diretor Executivo, Fernando Barros Fenner, ressalta que a proximidade com o associado e os números obtidos reforçam o compromisso da cooperativa com seu quadro social e com as regiões onde está inserida.

Ele destaca que o Sicredi finalizou o ano de 2020 com 61.982 associados, representando um crescimento de 17% com relação a 2019.

Em ativos, a Sicredi Alinaça chegou a importante marca de 2 bilhões de reais, um crescimento expressivo de 56% comparado ao ano anterior.

A cooperativa fechou com Patrimônio Líquido de $207 milhões, representando 19% de crescimento e entregou um resultado histórico de R$31 milhões, representando uma variação positiva de 21%.

O Diretor Executivo, Fernando Barros Fenner, destaca que a cooperativa busca estratégias no mercado para obter um preço justo nas operações de credito e um maior retorno para os associados………ouça áudio……

Continue Lendo

Geral

Aulas retornam em fevereiro mas professores discutem possível paralisação

Assembleia da APP-Sindicato será amanhã pela manhã

 

Foi assinado pelo  governador Ratinho Júnior o  decreto autorizando a retomada das aulas presenciais nas escolas públicas estaduais, cujo  texto está inclusive publicado no Diário Oficial do Estado.

As aulas estão suspensas desde março do ano passado, após o início da pandemia do Covid-19 mas devem  ser reiniciadas no próximo dia 18 de fevereiro.

Em dezembro, a Secretaria de Estado da Educação havia divulgado que elas seriam retomadas em formato híbrido, com parte dos alunas assistindo às aulas de forma presencial nas escolas, enquanto o restante dos estudantes acompanha, simultaneamente, a mesma aula de maneira remota.

A intenção é que haja um revezamento semanal entre os estudantes dentro do próprio sistema.

Conforme a Secretaria da Educação, os educandários  estaduais vão adotar as medidas do protocolo de prevenção contra a Covid-19 elaborado pela Secretaria de Estado da Saúde, seguindo o mesmo modelo já usado no retorno de atividades extracurriculares no fim de outubro.

Apesar do anuncio feito pelo Governo, a retomada das aulas está novamente ameaçada.

Amanhã  a partir das 9 horas, a APP-Sindicato fará  uma  assembleia estadual extraordinária on-line para deliberar sobre novas ações buscando o atendimento das reivindicações da categoria, entre elas o que os professores definem como “ novo calote da data-base anunciado pelo governador do Paraná, Ratinho Junior “ e não está descartada a decretação de uma greve da categoria.

O presidente da APP-Sindicato, professor Hermes Silva Leão, se reuniu  com procuradores  do Ministério Público do Paraná para tratar de assuntos relacionados à defesa dos direitos dos professores e estudantes da rede pública estadual.

Processo seletivo simplificado, escolas cívico-militares e mudança na matriz curricular com redução da carga horária das disciplinas de humanas , também estiveram entre os temas abordados.

De acordo com o presidente da APP-Sindicato, a gestão do secretário da Educação, Renato Feder, e do governo Ratinho Júnior, vem cometendo um conjunto de práticas antissindicais.

Na avaliação do dirigente, essas iniciativas precarizam a educação pública, são incompatíveis com o regime democrático e a legislação brasileira e por isso a APP está mobilizando a categoria e atuando em todas as frentes possíveis para barrar esses retrocessos.

 

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.