Conectado com

Policial

Policia encontra boné de rondonense desaparecido, à 500 metros de carro incendiado

Celular da vitima foi encontrado queimado no interior do Fiat Uno.

Ainda não há pistas do paradeiro do rondonense, Arlindo Jacoboski, de 54 anos, desaparecido desde a manha de ontem, quinta-feira.

Ele saiu de casa para o trabalho por volta das 7 horas, utilizando seu veículo Fiat Uno, com placas AGD-6326, de Marechal Cândido Rondon.

Arlindo saiu de sua casa, no Jardim Ana Paula e tinha como destino uma obra na Vila Gaucha, porém, não chegou para trabalhar.

No decorrer da manhã, bombeiros e Policia Militar foram acionados em virtude de um veículo que estava em chamas, em uma estrada rural da Linha Palmital, interior de Marechal Cândido Rondon.

No local, os militares identificaram que o carro totalmente destruído pelas chamas era o de propriedade de Arlindo Jacoboski.

Antes do incêndio, três das quatro rodas do carro foram retiradas – e junto com o estepe – levadas das imediações.

No interior do Fiat Uno, a Policia encontrou o celular da vitima queimado.

Também próximo do automóvel foi encontrado um isqueiro e um recipiente, possivelmente utilizado para transportar a gasolina que foi usada para provocar o incêndio.

Na data de ontem, o boné da vitima foi encontrado numa região de mato, a cerca de 500 metros do veículo incendiado.

Policiais militares da Segunda Companhia e do BPFron fizeram uma varredura na região da Linha Palmital – incluindo a participação do Pelotão Canil do Batalhão de Fronteira, contudo, nenhum avanço foi registrado.

Ate agora, não há informações sobre o paradeiro do rondonense Arlindo Jacoboski, de 54 anos, que é operador de máquina, e por conta do período de entressafra fazia “bicos” como servente de pedreiro.

Geral

Solenidade de posse da nova diretoria do Conselho Comunitário de Seguranca – CONSEG

O site da rádio Difusora acompanhou ao vivo

Continue Lendo

Policial

Polícia recaptura 5 dos 8 foragidos da cadeia de Marechal Cândido Rondon

Reportagem com Gladiston Pacheco

Continue Lendo

Policial

Justiça deflagra ação em 10 Estados contra comércio ilegal de lubrificantes

Mandados são cumpridos também na região

Foi deflagrada hoje a Operação Nacional Petrolato, ação do Ministério Público em 10 estados, coordenada pelo Ministério Público do Paraná e voltada a coibir ilegalidades no setor de logística reversa de óleo lubrificante usado e contaminado.

No âmbito do MPPR o trabalho é conduzido pelas Regionais de Curitiba e Cascavel do Grupo de Atuação Especializada em Meio Ambiente, Habitação e Urbanismo – Gaema – e pela 13ª Promotoria de Justiça de Maringá.

São cumpridos no Paraná sete mandados de busca e apreensão nas cidades de Curitiba, São José dos Pinhais, Maringá e Cascavel.

O óleo lubrificante usado e contaminado é um componente químico classificado como resíduo perigoso pela Associação Brasileira de Normas Técnicas .

Trata-se de produto muito poluente, pois apenas um litro é capaz de contaminar um milhão de litros de água, e nocivo ao meio ambiente e à saúde humana , uma vez que a queima do resíduo causa câncer e outras doenças.

Por isso, o reaproveitamento desse composto deve observar critérios técnicos específicos, sendo toda logística, da coleta ao refino, realizada apenas por empresas habilitadas pela Agência Nacional de Petróleo e licenciadas pelo órgão público ambiental competente.

Parte desse material, porém, acaba sendo coletada, transportada, armazenada e destinada por empresas clandestinas, alvos principais da operação.

O Ministério Público apura a prática de crimes ambientais, como poluição, armazenamento/coleta/transporte/descarte de resíduo perigoso, funcionamento de serviço poluidor sem licença.

O cumprimento dos mandados é feito com a participação de órgãos policiais e de fiscalização ambiental e de fiscais da ANP.

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.