Conectado com

Economia

Sem orçamento Receita Federal pode parar de emitir CPFs

Sem recursos em razão dos cortes de orçamento que vêm sendo feitos desde o início do ano, a Receita Federal terá de desligar todos os seus sistemas informatizados a partir do dia 25 de agosto.

 

Além da Receita, também o Banco Central foi afetado

Já circula um aviso interno entre as áreas do órgão informando que, se não forem liberadas mais verbas, os sistemas responsáveis por emissão de CPF e processamento de restituições de Imposto de Renda serão desligados, entre outros.

Arrecadação de tributos, emissões de certidões negativas, controle aduaneiro e operações de comércio exterior também serão afetados, assim como o envio de cartas de cobrança aos devedores do fisco e a disponibilização de recursos aos Fundos de participação de Estados e municípios.

A Receita precisa de pelo menos 300 milhões de reais para manter os sistemas funcionando até o fim do ano porque teve contingenciado 30% de seu orçamento de 2019, de cerca de 3 bilhões de reais.

Este ano, o governo contingenciou mais de 31 bilhões do Orçamento por causa da frustração de arrecadação, resultado da economia mais fraca.

A Junta Orçamentária pediu um plano de contingência para os ministérios porque a maioria começará a apresentar problemas a partir de setembro ou outubro em decorrência da falta de recursos.

Por enquanto a Receita Federal não quis se pronunciar oficialmente a respeito.

O Banco Central, que também já vem tendo sua rotina afetada por cortes de custos, sofrerá em 2020 mais um bloqueio de 20 milhões em suas despesas discricionárias.

O recado foi dado em reuniões internas e comunicado aos funcionários.

A Lei Orçamentária Anual do BC previa um orçamento de 289 milhões e 700 mil reais em despesas discricionárias, valor que foi reduzido para 209 milhões e 600 mil, e o BC vinha pedindo a recomposição de parte dos recursos.

No dia 8 de agosto, os servidores da autarquia foram surpreendidos por um e-mail em nome da diretora de Administração, Carolina Barros, anunciando que “novos cortes precisarão ser feitos nas despesas do banco para adequá-las aos limites orçamentários informados pelo Ministério da Economia”.

O resultado foi a demissão de 200 terceirizados em Brasília e nas regionais do BC e a paralisação de 34 projetos corporativos.

Continue Lendo
Publicidade

Economia

IPVA pode ser pago em todos os bancos e casas lotéricas a partir de hoje

Vencimento do tributo é de acordo com o final da placa do veículo.

Começou nesta quinta-feira, de acordo com o final da placa do veículo, o vencimento do IPVA – Imposto sobre Circulação de Veículos Automotores, que pode ser recolhido em qualquer banco e também casas lotéricas.

A ficha de compensação está disponível no site da Secretaria da Fazenda.

Quem optar pelo pagamento parcelado em três vezes deve seguir o calendário que também está disponível na página da secretaria.

Há sete bancos credenciados para recolher o IPVA – Banco do Brasil, Itaú, Santander, Bradesco, Sicredi, Banco Rendimento e Bancoop.

Nestas instituições, com exceção do Banco do Brasil, é possível fazer o recolhimento apenas apresentando o número do Renavan, tanto no caixa interno do banco como no caixa automático.

Quem perder a data de pagamento pode seguir o mesmo procedimento para pagar com atraso.

Será cobrada multa de 0,33% ao dia mais a taxa Selic.

Depois de um mês de atraso a multa é de 10% mais a taxa Selic

O site da Secretaria da Fazenda também permite a consulta de débitos em atraso.

O recolhimento do IPVA é obrigatório para que o Detran emita o licenciamento do veículo, documento que o motorista deve portar em todas as situações.

Em caso de não estar em dia o veículo pode ser apreendido pelo agente de trânsito.

 

Continue Lendo

Economia

Sicredi não cobrará tarifa de cheque especial

Assessoria

Comprometido com o crescimento de seus mais de 4 milhões de associados pelo Brasil, o Sicredi, instituição financeira pioneira do cooperativismo de crédito no Brasil, optou por não cobrar a tarifa mensal de 0,25% para limite de cheque especial acima de R$ 500 reais, que passou a valer desde o dia 6 de janeiro, com autorização do Banco Central.

A tarifa é uma alternativa criada pelo Banco Central para compensar as instituições financeiras brasileiras pela limitação nos juros do cheque especial em 8% ao mês, anunciada em novembro do ano passado e também válida desde a ultima segunda-feira.

A limitação dos juros, segundo o governo federal, visa reduzir o custo e a regressividade do serviço.

Para reforçar o melhor uso do dinheiro, em 2019, as 111 cooperativas de crédito do Sicredi promoveram cerca de 5,5 mil ações em mais de 900 municípios brasileiros durante a Semanal Nacional de Educação Financeira (ENEF), uma iniciativa do Banco Central e do Comitê Nacional de Educação Financeira (CONEF).

 

Continue Lendo

Economia

Empresa não cumpre com documentação e Marechal Cândido Rondon está sem o transporte publico urbano

O município de Marechal Cândido Rondon está sem o serviço de transporte público urbano.

No ano passado, a prefeitura através da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, realizou processo licitatório para concessão do transporte.

Devido ao baixo numero de pessoas que utilizam o transporte no município, houve apenas o interesse de uma empresa, que participou e venceu o certame.

Contudo, na apresentação da documentação da empresa vencedora, houve contestação do Departamento Jurídico da prefeitura de Marechal Cândido Rondon.

A secretária interina de Mobilidade Urbana, Adriane Kappes Vorpagel, explica a situação e anuncia uma nova licitação para o serviço de transporte público urbano …… Ouça Áudio…..

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.