Conectado com

Agricultura

Sindicato volta a chamar atenção dos pecuaristas para o cadastro de animais

 O presidente do Sindicato Rural de Marechal Cândido Rondon, Edio Chapla, volta a chamar atenção dos pecuaristas para “que não deixem para a última hora o cadastramento dos animais das propriedades”.

 

A considerar que o rebanho paranaense está entre os maiores do Brasil, com mais de 09 milhões de cabeças, a Febre Aftosa é sempre uma das maiores preocupações da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná.

Como a doença é altamente contagiosa e traz prejuízos incalculáveis quando se manifesta, o Estado do Paraná iniciou em 1968 um Programa de Vacinação contra a Aftosa.

Mesmo assim, em 1979 foram quase 1.500 focos no Estado, mas,  ao longo das últimas décadas, a vacina mudou e o controle ficou cada vez mais rigoroso.

As vacinas no começo tinham uma eficiência muito pequena, muito baixa, se fazia três vacinas por ano até 1984/1985, e não se conseguia sensibilizar os produtores quanto a sua importância.

Com todo o controle sanitário, o Estado do Paraná foi autorizado pelo Governo Federal a suspender a vacinação contra febre aftosa de bovinos e búfalos em 2019.

Depois do reconhecimento nacional, o Estado recebeu recentemente a certificação internacional de Área Livre de Aftosa sem Vacinação, o que gera a possibilidade da abertura de novos mercados para a carne estadual.

Para manter este status, entretanto, os produtores precisam até o próximo dia 30 cadastrar todos os animais, incluindo  bois, búfalos, cabras, ovelhas, suínos, cavalos, jumentos, mulas, galinhas e peixes.

O presidente do Sindicato Rural de Marechal Cândido Rondon, Edio Chapla, volta a alertar os pecuaristas para que “não deixam para a última hora o cadastramento dos animais”….

 

Continue Lendo
Publicidade

Agricultura

Termina quinta-feira o prazo para Declaração do Imposto Territorial Rural

Termina nesta quinta-feira o prazo para a entrega da Declaração do Imposto Territorial Rural, procedimento é obrigatório para pessoas físicas ou jurídicas proprietárias, titulares do domínio útil ou possuidoras de qualquer título de imóvel rural, inclusive a usufrutuária.

A declaração deve ser feita de forma online, por meio do Programa Gerador da Declaração do ITR 2021, disponibilizado pela Receita Federal.

A obrigatoriedade da declaração também se aplica à pessoa física ou jurídica que entre 1º de janeiro de 2021 e a data da efetiva apresentação da declaração perdeu a posse do imóvel rural ou o direito de propriedade pela transferência ou incorporação do imóvel ao patrimônio do expropriante.

Proprietários de imóveis rurais que já tiverem o CAR podem incluir o número do recibo no formulário de declaração do ITR.

Os documentos que comprovam as informações prestadas na declaração devem ser guardados até que ocorra a prescrição dos créditos tributários relativos às situações e aos fatos a que se refiram.

A maioria dos Sindicatos Rurais do Paraná oferece suporte ao produtor para a realização do serviço.

Para isso, é preciso ter em mãos a última declaração do referido imposto, documentação pessoal e da propriedade e o Cadastro Ambiental Rural.

 

Continue Lendo

Agricultura

Prefeito Marcio diz que curso técnico de zootecnia vai ajudar a manter o jovem no campo

Assessoria

O secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, recebeu nesta semana uma comitiva de Marechal Cândido Rondon e autorizou a implantação do Curso Técnico de Zootecnia no Colégio Estadual Antônio Maximiliano Ceretta, em parceria com o município e Unioeste.

A demanda foi apresentada pelo poder público rondonense, onde há cerca de 45 dias o prefeito Marcio Rauber fez o pedido ao deputado estadual Hussein Bakri, responsável por toda articulação.

O prefeito Marcio destaca que o governo municipal tem priorizado oferecer qualificações profissionais e um curso técnico de Zootecnia vai contribuir para evitar o êxodo rural, melhorando a renda e mantendo os jovens no campo..

 

Continue Lendo

Agricultura

Sistema FAEP/SENAR atende mais uma reivindicação do Sindicato Rural de Marechal Cândido Rondon

Em atendimento a uma reivindicação do Sindicato Rural de Mal. Cândido Rondon, a Federação da Agricultura do Paraná mobilizou a Bancada Federal do Estado em torno da aprovação do Projeto de Lei que institui o “Marco Legal da Geração e Microgeração Distribuída de Energia Elétrica”.

O manifesto foi enviado a todos os 30 deputados federais que compõem a Bancada Paranaense, os quais contribuíram para a aprovação da matéria por um total de 476 votos a favor e apenas 03 contra.

O Projeto de Lei em questão é de autoria do deputado federal Silas Câmara, do Estado do Amazonas, mas necessita também da aprovação do Senado e da sanção presidencial para entrar em vigor.

O analista do Sistema FAEP/Senar, Luiz Eliezer Ferreira, dá mais detalhes sobre esta iniciativa que vem de encontro as necessidades dos agropecuaristas brasileiros…..

 

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.