Conectado com

Agricultura

Soja cai no Brasil sem demanda chinesa

Os prêmios nos portos brasileiros voltaram a cair mais 3 cents/bushel

 

Segundo apurou a pesquisa diária do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da USP), os preços da soja no mercado físico brasileiro fecharam a quarta-feira (11.09) com preços médios da soja nos portos do Brasil sobre rodas para exportação cando 0,78%, para R$ 85,35/saca, contra R$ 86,02/saca do dia anterior. Assim, o acumulado no preço de exportação em setembro voltou a aumentar a queda para 3,58%, contra 2,82% do dia anterior.

 

“A queda de 0,61% nas cotações da soja em Chicago somada à queda de 0,76% do dólar no Brasil, nesta quarta-feira, mais a continuada ausência da China fez os preços da soja continuarem a cair no Brasil. Com isto, os preços médios que os compradores puderam oferecer sobre rodas nos portos brasileiros devolveram a alta do dia anterior”, explica o analista da T&F Consultoria Agroeconômica, Luiz Pacheco.

No mercado físico os preços atingiram R$ 85,00 (contra R$ 88,00 do dia anterior) em Paranaguá e R$ 85,30 (contra 87,00 do dia anterior) em Rio Grande. Já no mercado interno o preço também caiu, mas menos, somente 0,09% para a média de R$ 79,80/saca, contra R$ 79,87/saca do dia anterior. Com isto o acumulado do mês de setembro no interior aumentou as perdas para 2,99% (2,91%). No mercado físico doméstico o preço em Passo Fundo caiu para R$ 82,00/saca, contra R$ 83,50/saca do dia anterior.

“Com a nova postura da China, anunciada ontem e confirmada por Trump nesta quarta-feira, a demanda por soja no Brasil voltou a enfraquecer cerca de 3 cents/bushel, equivalente a um dólar/tonelada. Com isto, arrefeceram as compras chinesas no Brasil, por enquanto. Os prêmios nos portos brasileiros voltaram a cair mais 3 cents/bushel”, conclui Pacheco.

 

Fonte: Agrolink

Continue Lendo
Publicidade

Agricultura

Família Pedde cancela 11º edição da tradicional Festa do Milho

Foto: O Presente

Há 10 anos, como forma de saudar a produção agropecuária, agradecer a Deus pelas conquistas e enaltecer a amizade, a Família de Eno e Iva Pedde realiza a tradicional Festa do Milho, em Mal. Cândido Rondon.

Cada edição reúne agricultores, empresários ligados ao setor produtivo, representantes de empresas parcerias e amigos de outros segmentos, para confraternizar, trocar ideias e projetar sempre melhor a atividade agropecuária no município e região.

Entretanto, segundo o agropecuarista Eno Pedde, em razão do momento de alerta ao coronavírus e a dengue, aliada a estiagem que compromete boa parte das lavouras de milho da safrinha, o melhor caminho é cancelar a 11ª edição do evento, marcada para este mês.

Segundo ele, não há dúvidas que, antes de se comemorar boas safras e até mesmo recordes de produção agrícola, é necessário seguir algumas recomendações que visam garantir saúde à população e, assim, nos prepararmos para dias melhores.

 

Continue Lendo

Agricultura

Chuvas voltam a aliviar produtores de milho da microrregião

Ilustrativa

Mesmo não sendo na continuidade necessária para suprir da deficit hídrico do campo, as chuvas que atingiram ontem a microrregião de Marechal Cândido Rondon um novo ânimo aos agricultores.

As precipitações foram de 28 milímetros na sede de Marechal Cândido Rondon; 30 em Bom Jardim; 28 em Entre Rios do Oeste; 39 em Iguiporã; 28 em Margarida; 25 em Mercedes; 25 em Novo Horizonte; 17 em Novo Três Passos; 25 em Novo Horizonte; 31 em Pato Bragado; 30 em Porto Mendes e 30 em Quatro Pontes.

Sobre o que isso representa para o milho da safrinha, o engenheiro agrônomo Renato Wiebrantz, da Agrícola Horizonte, destaca..

 

Continue Lendo

Agricultura

Associação dos suinocultores de Marechal Cândido Rondon apoia reabertura do comércio local

Reportagem com Gladiston Pacheco

Clique e leia o ofício

oficio 01-2020

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.