Conectado com

Política

Reabertura da Estrada do Colono é debatida em audiências no Oeste e Sudoeste

A reabertura da Estrada do Colono foi debatida ontem a noite em audiência pública na cidade de Capanema, no Sudoeste do Estado.
Evento similar está marcado para hoje, a partir das 19h00, no auditório da Prefeitura de Medianeira.

 A aposta está no incremento econômico e no turismo 

O caminho de cerca de 17 km que corta o Parque Nacional do Iguaçu foi fechado por determinação da Justiça Federal em 2001.

As audiências fazem parte dos trâmites para a aprovação do Projeto de Lei 984/2019, do deputado federal Vermelho, que cria a categoria de unidade de conservação estrada-parque e institui Estrada-Parque Caminho do Colono.

O presidente Jair Bolsonaro diz que, se depender do governo federal, Estrada do Colono pode ser reaberta.

A estrada foi aberta inicialmente em 1954, 15 anos depois da criação do Parque Nacional do Iguaçu, ligando as cidades de Capanema e Serranópolis do Iguaçu.

Fechada pela primeira vez em 1986 por decisão judicial que apontou danos ambientais à reserva, o caminho foi reaberto em 1989, quando moradores da região passaram a cobrar uma espécie de pedágio para quem optasse por usar a estrada.

Em 2001, por determinação da juíza federal Marga Inger Barth Tessler, o Exército, a Polícia Federal e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis voltaram a fechar a estrada.

Contrários à reabertura, como o Observatório de Justiça e Conservação, defendem que a proposta coloca em risco a preservação da unidade e a segurança da região por facilitar a entrada de caçadores ilegais e por voltar a se tornar uma rota de traficantes de drogas e de mercadorias contrabandeadas.

Já políticos que defendem a reabertura do caminho apostam no incremento à economia dos municípios com a exploração do turismo na região.

Uma proposta semelhante foi apresentada em 2013 por meio de projeto de lei de autoria do então deputado federal Assis do Couto, que atualmente tramita no Senado Federal.

Continue Lendo
Publicidade

Geral

Câmara aprova repasse de auxílio de R$ 600 para informais durante a pandemia

Divulgação

A Câmara dos Deputados aprovou ontem, quinta-feira, o repasse mensal de 600 reais a trabalhadores informais e pessoas com deficiência que ainda aguardam na fila de espera do INSS até a concessão do Benefício de Prestação Continuada.

No caso de mulheres provedoras de família, a cota do auxílio emergencial será paga em dobro, no caso 1 mil e 200 reais, mas para que a medida comece a valer, o texto ainda precisa ser apreciado pelo Senado.

Os valores serão pagos durante três meses, podendo ser prorrogados enquanto durar a calamidade pública devido à pandemia do novo coronavírus.

Maiores detalhes são revelados pelo deputado federal José Carlos Schiavinato….

 

Continue Lendo

Geral

ACAMOP se manifesta sobre pandemia do covid-19

Em nota divulgada no final da tarde de ontem, quarta-feira, a Associação das Câmaras e Vereadores do Oeste do Paraná se manifestou oficialmente sobre a pandemia do novo coronavírus.

  Ela apoia o isolamento das pessoas de risco  

Para a entidade, o momento exige unidade das instituições democráticas brasileiras.

Entre as principais medidas a serem determinadas, a Acamop defende o fortalecimento do Estado e o isolamento das pessoas dos grupos de riscos, como idosos, diabéticos, cardíacos, hipertensos, portadores de doenças respiratórias e outras enfermidades crônicas.

De acordo com o presidente da Acamop, vereador de Marechal Cândido Rondon, Ronaldo Pohl, as pessoas necessitam ficar em casa e seguir as orientações sanitárias, enquanto o Estado deverá adotar ações severas no combate à doença e garantia de renda mínima aos trabalhadores e abastecimento.

De outra parte, a Associação propõe a moratória na dívida pública dos municípios com os bancos, com o Estado e a União.

Para exemplificar a importância dessa medida, segundo o vereador Ronaldo, a entidade cita o município de Cascavel, cuja dívida pública representa 7% de todos os recursos da Saúde.

Em números absolutos, o município desembolsa 22 milhões de reais anualmente em pagamento de dívidas.

Para a Acamop, “a saúde e a vida das pessoas são mais importantes que os juros e as amortizações de bancos privados e públicos”.

Continue Lendo

Geral

Governo do Paraná reforça cuidados e apoio aos caminhoneiros

Divulgação

O Governo do Estado adotou uma série de ações para facilitar o trabalho dos profissionais do transporte rodoviário de cargas.

As medidas são para garantir a saúde dos caminhoneiros, evitar a proliferação do coronavírus no Paraná e garantir o abastecimento de produtos.

Decreto assinado pelo governador Ratinho Junior estabeleceu as 33 atividades essenciais que precisam manter o funcionamento mesmo com a orientação para se evitar a circulação.

Basicamente, serviços de interesse público. Entre eles está o transporte e entrega de cargas em geral.

Além disso, a normativa prevê que serviços de alimentação como restaurantes e lanchonetes localizados nas rodovias devem permanecer abertos.

O mesmo vale para empresas de manutenção dos veículos, como mecânicas, socorros e borracharias.

O Secretário da Infraestrutura e Logística, Sandro Alex reforçou que o Estado está ao lado dos caminhoneiros desde o início da crise do coronavírus no País e contou que entrou em contato com o Ministério da Agricultura para pedir que os pátios de carregamento colaborassem com a distribuição de insumos e alimentação, além de permitir a higienização dos profissionais.

O Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Paraná (DER-PR), por sua vez, emitiu ordens de serviço que garantem outros benefícios aos trabalhadores.

As praças de pedágio se tornaram centrais sobre o Covid-19, reforçando inclusive as informações sobre locais de alimentação e manutenção dos veículos.

As concessionárias disponibilizam álcool gel 70% em postos de serviço ao usuário e praças de pedágio.

Ainda por determinação do DER, os locais passam por higienização e desinfecção constantes, assim como os veículos de apoio destinados a ajudar a população.

Já quem entra na faixa portuária, silo público, pátios de caminhões nos Portos do Paraná, em Paranaguá e Antonina, conta com estações de higienização.

Continue Lendo

(45) 3284-8080
Central telefônica (45) 9997-0083 - (45) 9997-0067
FM 95,1 (45) 9997-0733 | WhatsApp FM (45) 9997-0532
Técnica AM 970 (45) 9997-0740
Copyright © 2019 Radio Difusora do Paraná.